5º dia de Língua Portuguesa entre Cristiano Ronaldo e Richarlison. No Catar comemoramos um desarme e ficamos tristes com um gol

O dia 5 nos arquivos e a primeira rodada de competições terminaram. Tudo em português, com as vitórias de Portugal e Brasil, dois protagonistas garantidos do torneio.

Em Portugal há um Cristiano Ronaldo que quer manter seu papel principal. aqui então as lágrimas para o hino nacional, a clássica exultação na cobrança do 1-0, sofrendo no banco nos últimos minutos, entre as faltas e Bukari, que o imitou no golo do 3-2 e tanto temor pelo erro de Diogo Costa que pode ser caro na recuperação. Um Cristiano Ronaldo que, no entanto, entrou para a história: ele é o único jogador a ter marcado em cinco edições do campeonato mundial.

Foi então o dia do gol de Embolo que deu à Suíça os três pontos contra Camarões. Mas Embolo é camaronês e como se tivesse marcado contra uma de suas ex-equipes, segue empalado no meio da áreaà espera dos abraços dos seus companheiros, que nada têm a “perdoar”.

é o dia em que Valverdeuma jovem promessa do Uruguai, famoso como se tivesse marcado um gol por uma intervenção defensiva nos descontos do jogo.

Mas não há apenas o dia da boa notícia, mesmo que haja, a saber, que Catar permite bandeiras de arco-íris em estádios. Mas diante de um passo à frente em direitos, há dois passos para trás. Como o caso deex-internacional do Irã Voria Ghafouri que foi preso pelas autoridades iranianas por terem “insultado e difamado a reputação da nação e feito propaganda contra o Estado”. O zagueiro de 35 anos não foi convocado por Carlos Queiroz (ainda irritado com questões políticas em entrevista coletiva) para a Copa do Mundo no Catar. O ex-capitão do Esteghlal, Voria Ghafouri, foi forçado a deixar o time neste verão devido a críticas das autoridades. Sua prisão também uma mensagem clara aos jogadores da seleção que não cantaram o hino no jogo de estreia.

Espaço também para um relatório. Houve confrontos em Dohaa capital do Catar ontem à noite entre torcedores do México e da Argentina. A partir dos tweets revividos, grupos dos dois fãs podem ser vistos perseguindo um ao outro nas praças da cidade e jogando objetos um no outro. Não se sabe o número de feridos: sabemos apenas que tudo teria resultado, segundo noticiaram emissoras mexicanas e redes sociais, de insultos e provocações mútuase que então desencadeou uma verdadeira batalha. No sábado, Argentina e México se enfrentam pelo Grupo C, em Lusail. De acordo com a mídia, no momento dos confrontos, não havia polícia para controlar os dois grupos de torcedores.

As mesas

Suíça – Camarões 1-0
SUÍÇA (4-2-3-1): verão 6,5; Widmer 7, Akanji 6, Elvedi 6, Rodriguez 6 (45’st Cümart sv); Xhaka 6.5, Freuler 6.5; Shaqiri 6,5 (26º Okafor 6), Sow 5,5 (26º Frei 6), Vargas 5,5 (36º Rieder sv); Embolo 7 (26º Seferovic 6). Extras: Fernandes, Zakaria, Omlin, Aebischer, Fassnacht, Kobel, Schär, Köhn, Jashari. Todos.: Yakin 6
CAMARÕES (4-3-3): Onana 6.5; Do 6, Castelletto 5, N’Koulou 5, Tolo 5,5; Anguissa 6, Hongla 5,5 (23′ st Ondoua 6), Oum Guet 5,5; Mbeumo 5.5 (36′ st Ngamaleu sv), Choupo-Moting 6.5 (29′ st Aboubaka sv), Toko Ekambi 5.5 (29′ st N’Koudou sv). Extras: Ngapandouetnbu, Mbekeli, Wooh, Nsame, Bassogog, Kunde, Epassy, ​​​​​​​Mbaizo, Ntcham, Ebosse, Marou. Tudo. : Música 5
ÁRBITRO: Tello (Argentina) 6
RELATÓRIO: 3º êmbolo.
OBSERVAÇÃO: Amonitas: Fai, Elvedi, Akanji. Cantos 10-5. Recuperação 2’+1’pt, 6’st.

Uruguai x Coreia do Sul 0 a 0
URUGUAI (4-3-3): Catraca 5.5; Caceres 6, Godin 6.5, Gimenez 6.5, Olivera 6 (32º Vina sv); Valverde 6.5, Vecino 5 (32º De La Cruz sv), Bentancur 6; Pellistri 5 (42º Varela sv), Suarez 4.5 (19º Cavani 6), Nunez 6. Disponível: Muslera, Sosa, Coates, Rodriguez, Ugarte, Torreira, Canobbio, De Arrascaeta, Torres, Gomez. Rebanhos: Alonso 6
COREIA DO SUL (4-2-3-1): Kim Seung-gyu 6; Kim Moon-Hwan 6, Kim Min-Jae 6,5, Kim Young-Gwon 6,5, Kim Jin-Su 6; Hwang In Beom 6.5, Jung Woo Young 6.5; Na Sang-Ho 6 (29º Lee Kang-In sv), Lee Jae-Sung 5,5 (29º Filho Jun-Ho sv), Son Heung-Min 6,5; Hwang Ui-Jo 5 (29 ‘st Cho Gue-Sung sv). Lançamentos: Cho Yu-Min, Hong Chul, Kwon Chang-Hoon, Hwang Hee-Chan, Jeong Woo-Yeoung, Jo Hyeon-Woo, Kim Tae-Hwan, Kwon Chang-Hoon, Kwon Kyung-Won, Paik Seung-Ho, Song Bum-Keun, Song Min-Kyu, Yoon Jong-Gyu. Rebanhos: Paulo Bento 6.5
ÁRBITRO: Turpin (França) 7
OBSERVAÇÃO: Reservados: Cáceres, Cho Gue-Sung, Paulo Bento. Escanteios: 4 a 3 para o Uruguai. Recuperação: 1’pt, 7’st.

Portugal-Gana 3-2
PORTUGAL (4-3-3): Diogo Costa 5; Cancelo 5.5, Rubén Dias 6, Pereira 6.5, Guerreiro 6; Ruben Neves 6 (32º Leão 6.5), Bernardo Silva 6 (42º Palhinha sv), Bruno Fernandes 7; Otávio 5.5 (11′ Carvalho 6), Ronaldo 6 (42′ João Mário livre), João Félix 6 (42′ Ramos livre). Extras: André Silva, Antonio Silva, Dalot, Horta, José Sá, Matheus Nunes, Rui Patricio, Pepe, Vitinha. Rebanhos: Fernando Santos 7.
GANA (5-3-2): Ati Zigi 6; Seidu 5.5 (21º Lamptey 5.5), Djiku 6 (47º Kyereh sv), Amartey 6, Salisu 5, Baba 6.5; Kudus 6.5 (31º Bukari 6.5), Partey 5.5, Samed 5.5 (47º Semenyo sv); A.Ayew 6.5 (31’s J.Ayew sv), Williams 5. Disponível: Afriyie, Aidoo, Danlad, Fatawu, Mensah, Nurudeen, Odoi, Owusu, Sowah, Sulemana. Tudo. : Adicionar 5.5.
ÁRBITRO: Elfath (EUA) 6.5.
REDES: 20ª plataforma. Ronaldo), 27′ A.Ayew, 33′ João Félix, 35′ Leão, 43′ Bukari.
OBSERVAÇÃO: Amonitas: Kudus, A.Ayew, Seidu, Williams, Pereira, Bruno Fernandes. Cantos: 3-2 para Portugal. Recuperação: 2’pt, 10’st

Brasil – Sérvia 2-0
BRASIL (4-2-3-1): Alisson 6; Danilo 7, Thiago Silva 6.5, Marquinhos 6.5, Alex Sandro 6.5; Casemiro 6.5, Packat 6 (30’s
Fred 6); Raphinha 6 (42′ Martinelli sv), Neymar 6.5 (35′ Antony ss), Vinicius Jr 7 (30′ Rodrygo 6), Richarlison 7.5
(34º Gabriel Jesus sv). Ausentes: Weverton, Ederson, Dani Alves, Militão, Fabinho, Alex Telles, Guimarães, Everton Ribeiro, Bremer, Pedro. Tudo. : Tito 6.5
SÉRVIA (3-4-2-1): V. Milinkovic-Savic 6,5; Veljkovic 5, Milenkovic 5,5, Pavlovic 6; Zivkovic 5 (12º Radonjic 6), Lukic 5,5 (21º Lazovic 6), Gudelj 5,5 (12º Ilic 6), Mladenovic 5,5 (21º Vlahovic 5); S. Milinkovic-Savic 5.5, Tadic 5; Mitrovic 5 (38º Maksimovic sv). Ausente: Dmitrovic, Rajkovic, Erakovic, Jovic, Mitrovic, Babic, Kostic, Racic, Djuricic, Grujic. Treinadores: Stojkovic 5
ÁRBITRO: Alireza Faghani (Irã) 6.5
REDES: 17′ 29’s Richarlison
OBSERVAÇÃO: Pavlovic, Gudelj, Lukic advertiu. Escanteios: 6-4. Recuperação: 1′ pt, 7’ st

corridas de amanhã

Começa o segundo turno, para alguns já pode ser decisivo. A partir das 11h um desafio a cada três horas de País de Gales-Irã. Eles seguem Catar – Senegal, Holanda – Equador e Inglaterra – EUA durante o horário nobre.

Beowulf Presleye

"Extremo fanático por mídia social. Desbravador incurável do twitter. Ninja do café. Defensor do bacon do mal."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *