a Bienal de Arte e Tecnologia em Portugal

A primeira edição da INDEX, a Bienal de Arte e Tecnologia, terá lugar em Braga, Portugal, sob a direção artística de Luís Fernandes. Entretanto, Braga quer tornar-se uma Cidade Criativa das Media Arts da UNESCO

Índice, Braga

A primeira edição do INDEX, que se realizará em vários locais da cidade de Braga, explorará a complexa temática da “superfície”, entendida nas suas multifacetadas declinações de plataforma visual e espaço físico, zona fronteiriça ou de contacto, zona de imersão ou emergência. Seja como for entendido, a superfície ainda representa uma parte vital do ecossistema humano e natural, e também é uma poderosa metáfora para práticas artísticas relacionadas à tecnologia, levantando questões importantes que devem ser abordadas em toda emergência. Como explica o diretor Luís Fernandesatravés da Bienal, oferecemos uma abordagem crítica da tecnologia como elemento central de um conjunto cada vez maior de práticas artísticas, bem como uma reflexão sobre as implicações sociais e ecológicas que a acompanham.“. O projeto Braga Media Arts, no âmbito do plano de ação de Braga enquanto cidade criativa da UNESCO, promovido pela companhia municipal Teatro Circo de Braga EM SA, com o apoio da Câmara Municipal de Braga, inclui 127 projetos exibidos, por artistas individuais ou coletivos de 45 países Entre as presenças, portuguesas e internacionais, confirmadas Florian Hecker, Peter Burr, João Martinho Moura, Tiago Patatas, Federico Campagna, Michael Marder. A Bienal será também a ocasião para a estreia portuguesa da conferência performativa Dentroa partir de Frederique Aït Touati & Bruno Latour. O programa completo inclui exposições, conferências, workshops.

Um momento da apresentação do INDEX.  Braga, outubro de 2021. Cortesia Braga Media Arts
Um momento da apresentação do INDEX. Braga, outubro de 2021. Cortesia Braga Media Arts

O ÍNDICE DA BIENAL DE BRAGA, UM GRANDE PROJETO DE RESPIRAÇÃO

Arte e tecnologia, uma combinação que desperta grande interesse em Portugal e impulsiona o debate público, também com vista ao crescimento e promoção da cidade de Braga à escala global. Como ele realmente disse Antonio PonteDiretor de Desenvolvimento Cultural da Região Norte do Ministério da Cultura, a combinação do património cultural com a inovação tecnológica é crucial para a candidatura de Braga a Cidade Criativa das Media Arts da UNESCO“. Uma declaração que destaca a importância da cultura para o crescimento socioeconômico, ecoada pelo prefeito Ricardo RioPara quem “a aposta é uma oportunidade para a administração municipal ser considerada essencial para o posicionamento de Braga a nível nacional e internacional no domínio das artes dos novos media“. Ao longo dos últimos quinze anos, Braga e arredores viram surgir muitos jovens artistas utilizando o digital como linguagem criativa, revelando-se assim o potencial criativo local no sector das artes digitais. Um potencial que contribui com entusiasmo para a construção da nova identidade da cidade a ser promovida no mundo.

Nicolau Lucarelli

http://www.indexmediaarts.com/

Sé de Braga.  Cortesia de visitportugal.com
Sé de Braga. Cortesia de visitportugal.com

Cooper Averille

"Praticante de cerveja incurável. Desbravador total da web. Empreendedor geral. Ninja do álcool sutilmente encantador. Defensor dedicado do twitter."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.