A Casavo fecha uma arrecadação recorde de 400 milhões. Todos os escritórios de advocacia

casavouma plataforma de negociação imobiliária proptech, anunciou uma angariação de fundos de 400 milhões de euros.

Os detalhes

Este é o maior empréstimo de uma empresa de protech na Europa até o momento: a empresa levantou € 100 milhões com uma rodada de financiamento da Série D liderada pela Exor e um novo capital de dívida de € 300 milhões com os principais credores institucionais. A Casavo também concluiu uma nova reestruturação do programa de securitização estabelecido em 2021, que viu a entrada de novos credores e um aumento no financiamento concedido por eles no âmbito do programa em mais 190 milhões.

Os novos recursos da reestruturação serão usados ​​para fortalecer o crescimento nos mercados existentes (Itália, Espanha e Portugal) e para apoiar a expansão em novos mercados, principalmente na França.

Estudos

chiomenti assessorou a Casavo com uma equipe multidisciplinar coordenada pelo sócio Édouard Canetta por aspectos patrimoniais, pelo sócio Gregório Consoli para aspectos relacionados ao programa de securitização e pelo parceiro Giuseppe Andrea Giannantonio para os aspectos fiscais, em colaboração com os sócios seniores Irene Scalzo E Giulia Bigignoli e associados Bárbara Ballandi, Giuseppe Fichera, Pietro Tirantello E Roberta Damassi.

Conexões auxiliou Casavo em aspectos da lei espanhola com uma equipe coordenada por Alessandro Tannocoordenador da prática do grupo Fintech e transformação digital na Itália, e criado pelo sócio Alexandre Meca e a placa Juan Maria Lamo do escritório de Madri.

Os profissionais da Chiomenti e Linklaters colaboraram, para os aspectos patrimoniais, com a equipe da Casavo coordenada pelo assessor jurídico Carbonara Marinhacom o apoio do advogado corporativo Alessandra Cordani e para a parte de financiamento Dominique Pontieri. Para os aspectos relacionados ao programa de securitização, os escritórios apoiaram uma equipe formada, para a parte jurídica, pela assessora jurídica Marina Carbonara, com o apoio da advogada espanhola Silvia Fortuny Elguer e, na parte financeira, de Antonio Sallemi.

A Exor foi aconselhada por Cooley E Bonelli Erede. Cooley atuou com uma equipe composta pelo sócio Stephane Levy e associados Robert Washaw, Alex Abelson E Giovanna D. Robledo.

BonelliErede atuou com equipe liderada pelo sócio Giulia Bianchi Frangipanemembro da equipe Focus Inovação e Transformação Digital e head da prática de Startup e Venture Capital, pelo sócio sênior Enrico Bócio e de Benedetta Duca. Massimo Merola, sócia, seguiu os perfis de potência do ouro da operação. Para as atividades de due diligence, a BonelliErede convocou a equipe da Belab Transaction Services coordenada pela Michael Micoli com o apoio de Mauro Bognolo.

branco e caso auxiliou os novos credores seniores do Goldman Sachse na reestruturação do programa de securitização com uma equipe liderada por um sócio Gianluca Fanti E Giuseppe Barra Caracciolo do escritório de Milão, pelo acionista Tom Falkus do escritório de Londres e parceiro Fernando Navarra do escritório de Madrid com os sócios Ricardo Verzeletti E Marco Cattani do escritório de Milão, Sylvia Jules do escritório de Londres e Afonso Garcia Freire do escritório de Madri.

Pedersoli escritório de advocacia assessorou a Fuse Venture Partners na rodada de investimentos da Série D liderada pela Exor com uma equipe composta pelo parceiro financeiro Ascanius Cibráriodo parceiro Luca Rossi Provesi e parceiro Raffaele Mittaridona.

Na foto acima, da esquerda para a direita: Giulia Bianchi Frangipane, Edoardo Canetta e Irene Scalzo. Inferior esquerdo: Gianluca Fanti, Luca Rossi Provesi, Alessandro Tanno e Stéphane Levy.

A Casavo fecha uma arrecadação recorde de 400 milhões.  Todos os escritórios de advocacia

Leigh Everille

"Analista. Criador hardcore. Estudioso de café. Praticante de viagens. Especialista em TV incurável. Aspirante a fanático por música."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.