Alemanha, Portugal e Espanha discutem o gasoduto dos Pirenéus

Os primeiros-ministros da Alemanha, Espanha e Portugal vão reunir-se a 14 de outubro em Berlim para debater o abastecimento de energia, em particular o cada vez mais polémico gasoduto MidCat.

Olaf Scholz, Pedro Sánchez e António Costa, respectivamente primeiros-ministros alemão, espanhol e português, vão reunir-se a 14 de outubro em Berlim para debater o abastecimento energético, em particular o cada vez mais discutido gasoduto MidCat. O encontro, anunciado hoje, acontecerá à margem do Congresso dos Socialistas Europeus, marcado para 14 e 15 de outubro na capital alemã, e servirá também para preparar a cúpula do Conselho Europeu de 20 e 21 de outubro em Bruxelas.

O MidCat é o gasoduto que deve cruzar os Pirineus e que recentemente recebeu o sim explícito do governo alemão, mas do qual Macron não gosta, que o considera de pouca utilidade para a resolução imediata da atual crise energética, conceito também reafirmado ontem na primeira reunião da Comunidade Política Europeia em Praga. Por sua vez, em recente entrevista à agência Lusa, o português Tiago Antunes, secretário de Estado dos Assuntos Europeus, tinha declarado que ainda acreditava na possibilidade de convencer a França, mas tinha também admitido a existência de uma alternativa válida: o ligação entre a Península Ibérica e Itália através de um gasoduto Barcelona-Livorno, sobre o qual já existe um protocolo, assinado entre a Ibérica Enagás e a italiana Snam, para estudar a sua viabilidade. Os dutos em questão não seriam necessariamente uma alternativa aos demais e também poderiam revelar-se ativos vantajosos na transição do gás para o hidrogênio verde.

Leigh Everille

"Analista. Criador hardcore. Estudioso de café. Praticante de viagens. Especialista em TV incurável. Aspirante a fanático por música."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *