Angola: O Presidente Lourenço toma posse e toma posse a 15 de Setembro. Eleições, Tribunal Constitucional rejeita recursos da oposição e confirma vitória do MPLA

A 15 de Setembro, o reeleito Presidente da República de Angola, João Lourenço, tomará posse para iniciar o seu segundo mandato. o corte Constitucional rejeitou os apelos dos partidos da oposição e confirmou os resultados das eleições de 24 de Agosto, que deram a vitória ao MPLA. O Supremo Tribunal concluiu o exame de todas as impugnações ao escrutínio e confirmou os resultados do apuramento nacional apresentado pela Comissão Nacional Eleitoral (CNE).

Julgamento

No julgamento, aprovado em plenário por dez de onze desembargadores, os agravos formulados pela Unidade e pela CASA-CE foram indeferidos. A cerimónia de tomada de posse do Presidente Lourenço e da Vice-Presidente, Esperança Maria Eduardo Francisco da Costa, terá lugar em Luanda, na Praça da República. O Tribunal Constitucional posterior ao da CASA-CE também rejeitou o recurso apresentado pela Unita, o maior partido da oposição angolana, sublinhando que as provas apresentadas “não permitem pôr em causa os resultados globais” das eleições anunciadas pela CNE.

Disputa

Segundo a presidente do Tribunal, Laurinda Cardoso, a fase do contencioso eleitoral terminou e, por isso, o Presidente da República e os deputados eleitos à Assembleia Nacional devem ser instalados nas respectivas funções. O Tribunal Constitucional, na sua qualidade de tribunal eleitoral, é o responsável final pela validação das eleições. O Supremo Tribunal efectuou uma verificação precisa e minuciosa das provas apresentadas pelos peticionários e dos contra-argumentos da CNE, a fim de chegar à decisão final. Como a adjudicação é definitiva, torna-se automaticamente definitiva “para todos os efeitos legais”. O MPLA venceu as eleições com 3 milhões 209 mil 429 votos, ou 51,17%. Assim, o seu líder, João Lourenço, é eleito Presidente da República. Na Assembleia Nacional, ele tem uma maioria de 124 assentos de um total de 220.

Lourenço

Lourenço, 68 anos, é natural do Lobito, na província de Benguela. É casado com Ana Afonso Dias Lourenço e tem seis filhos. Participou na luta de libertação nacional liderada pelo MPLA contra o domínio colonial de Portugal. Mais tarde, lutou contra a agressão do apartheid na África do Sul e na guerra civil desencadeada pela Unita, tornando-se o chefe político das FAPLA, a ala militar do MPLA. Foi secretário-geral do partido e líder do grupo na Assembleia Nacional. Exerceu os governos provinciais do Moxico e de Benguela. Em 2014, foi nomeado Ministro da Defesa, cargo que ocupou até o início da primeira campanha eleitoral presidencial em 2017. Seus hobbies são leitura, xadrez, equitação e é apaixonado pelas novas tecnologias da informação. A sua adjunta será Esperança Maria Eduardo Francisco da Costa, bióloga, investigadora, directora do Jardim Botânico da Universidade Agostinho Neto em Luanda e Secretária de Estado das Pescas.

Beowulf Presleye

"Extremo fanático por mídia social. Desbravador incurável do twitter. Ninja do café. Defensor do bacon do mal."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.