Anna Maria Giancarli vence a XXII edição do Love Letter Award – Il Giornale di Chieti

Na segunda-feira, 8 de agosto, às 20h30, no Parque San Karol do Palazzo del Marchese Valignani em Torrevecchia Teatina, na presença do prefeito médico Francesco Seccia e da administração municipal, acontecerá a cerimônia de premiação do concurso de cartas de amor, patrocinado pela Região de Abruzzo, organizado pela Licita Scientia, do qual participaram escritores brasileiros, portugueses e europeus. O júri do prémio, dedicado à memória do escritor Vito Moretti, composto por Laura D’Angelo, Giulia D’Onofrio, Monica Ferri, Alessandra Nepa, Tania Troiani atribuiu o primeiro prémio a Anna Maria Giancarli, escritora nascida em Roma mas de L’Aquila por adoção, presidente da associação cultural “Itinéraires Harmoniques”, com a qual promove iniciativas como: Poetronics (poesia eletrônica); poesia manifesta! (Dia Mundial da Poesia), é membro do júri do Prêmio Literário Internacional de Poesia “Città dell’Aquila” (em homenagem a Laudomia Bonanni), do qual foi fundadora, e do Prêmio Literário Nacional “Scriveredonna”, publicou doze coleções de poesia e
duas antologias de seus textos traduzidos para romeno e espanhol e outras em sérvio e inglês.

A siciliana Maria Ausilia Di Falco, em segundo lugar, ocupou os lugares de honra; empatado em terceiro lugar de Abruzzo Vincenzina Pace e Monica Gorret de Valle d’Aosta. Os prêmios especiais do júri serão para Anacleta Camaioni, Federico Battistutta, Giuseppa Finocchiaro, Assunta Di Cintio, Rosa Miranda Testa, Bruna Cerasa, Mauro Foglietta, Diego Acciaccarelli. Entre os relatados Roberta Villini, Liliana Capone, Carlos Giovanny Molina Escalona. A noite será apresentada pelo jornalista Rai Nino Germano com os atores Antonella De Collibus e Alessio Tessitore. Haverá animação musical com Giulia D’Onofrio ao piano e Serena Marrancone, soprano, que interpretará música de Schubert, Tosti, Wolf, acompanhada pelas evoluções da bailarina Bruna Cerasa. Os convidados de honra serão o bailarino e coreógrafo Giorgio Mancini e a pesquisadora e virologista Evelina Tacconelli que receberão o “Troféu Museu da Carta de Amor”.

GIORGIO MANCINI, bailarino e coreógrafo, formado com Rossana Raducci Vantaggio e na Academia Nacional de Dança de Roma, especializado em Ballet Ater e na Mudra School de Maurice Béjart, foi solista no Ballet du XXe siècle, depois no Béjart Ballet Lausanne, ele continuou sua carreira no Grand Théâtre de Genève, onde desempenhou os principais papéis em coreografias de Kylian, Neumeier, Mats Ek, Ohad Naharin, Christopher Bruce. Em 1989, recebeu o prêmio Positano de Rudolf Nureyev e em 1995 o prêmio Danza e Danza. De 1996 a 1999, foi coreógrafo convidado do prestigiado concurso “Prix de Lausanne”. Em 1995, foi chamado para dirigir o Ballet du Grand Théâtre de Genève, onde permaneceu até 2003, quando foi nomeado diretor do MaggioDanza, o Corpo de Ballet do Maggio Musicale Fiorentino. Paralelamente, colabora como coreógrafo convidado no Teatro alla Scala de Milão e na Bienal de Arte de Veneza. Coreógrafo independente desde 2008, criou para o Royal Ballet of Flanders, o Teatro San Carlo de Nápoles, o Ballet de Rome, o Ballet de Nice, o Conservatoire National Supérieur de Lyon.
Em 2010, dirigiu o projeto europeu de jovens bailarinos de Abruzzo com o espetáculo Danserie, apresentado no Monaco Dance Forum em Monte-Carlo. Em 2011, fundou a GM Ballet Company, que estreou no Palazzo Strozzi, em Florença, com dois passos ao som de Tristão e Isolda de Wagner – coreografia então apresentada em Luxemburgo, Espanha, Rússia e Japão. Com o GM Ballet continuou a sua atividade como coreógrafo em Itália e na Europa, regressando entre 2013 e 2014 ao Maggio Musicale Fiorentino como coreógrafo e diretor artístico do MaggioDanza. Em 2017, ele executou seu balé Coppelia novamente para a Ópera de Roma; em 2018 sua coreografia Wesendonck Lieder criada para as estrelas da Ópera de Paris foi encenada em Tóquio, enquanto em 2019 ele criou uma coreografia para Eleonora Abbagnato no Festival de Sanremo. Criou Imago para a escola de dança da Ópera de Roma e Le Spectre para a companhia de Daniele Cipriani em Roma, depois foi coreógrafo da Aida nas Termas de Caracalla para o Teatro dell’Opera di Roma. É diretor artístico do Grand Gala 2019 em Tóquio e Osaka produzido pela TBS, onde cria para os primeiros dançarinos da Ópera de Paris. Prestou juramento em vários concursos internacionais de dança, incluindo o Prêmio Dom Pérignon, criado por John Neumeier, e o Concurso de Promoção da Ópera de Paris.

EVELINA TACCONELLI, virologista, diretora da divisão de doenças infecciosas do Hospital Universitário Integrado de Verona, professora titular de doenças infecciosas da Universidade de Verona e consultora de pesquisa sobre infecções hospitalares na Universidade de Tübingen, na Alemanha, é coordenadora do European Comitê para o Controle de Doenças Infecciosas (EUCIC) da Sociedade Europeia de Microbiologia e Doenças Infecciosas (ESCMID). Coordenador do grupo de trabalho AIFA (Agência Italiana de Medicamentos) para a otimização da prescrição de antibióticos. Consultor para a prevenção de infecções resistentes a antibióticos e terapia para a Organização Mundial da Saúde e o ECDC (Centro Europeu de Prevenção e Controle de Doenças). Coordena inúmeros projetos nacionais e internacionais na área de resistência a antibióticos e vigilância epidemiológica. Desde 2020, é coordenadora do projeto de investigação internacional ORCHESTRA (patrocinado pela União Europeia, programa Horizonte 2020) para promover uma resposta comum destinada a melhorar a prevenção e tratamento da COVID19 e de qualquer futura pandemia.

Frideswide Uggerii

"Extremo nerd do Twitter. Especialista freelancer em cultura pop. Fã de zumbis. Amante de comida. Fanático por música certificado. Jogador."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.