Antonelli triunfa no molhado na Corrida 2 no Red Bull Ring

A corrida 2 começa depois que uma chuva torrencial inunda a pista, mas não chove no início com o sol novamente aparecendo nas nuvens e secando lentamente a pista do Red Bull Ring. A largada é atrás do safety car, na largada Andrea Kimi Antonelli, da Prema Racing, larga na P1 e mantém sua posição de forma estável.

O piloto bolonhês domina a corrida no molhado, líder indiscutível, nunca vê sua posição em perigo. Sem problemas, em sua primeira corrida do fim de semana pela Junior Mercedes, nem mesmo no reinício do safety car, chamado para a pista devido ao acidente entre Nicola Lacorte, do Iron Lynx, e Zachary David, da US Racing. Antonelli, em fuga, ampliou uma diferença cada vez mais substancial e recebeu a bandeira quadriculada.

Ele só perdeu algo no final, devido à pressão da chuva da Pirelli em uma pista gradualmente seca, mas a vantagem acumulada anteriormente foi mais que suficiente para lhe dar uma vitória segura e incontestável.

Em segundo lugar está Rafael Câmara, brasileiro da Prema no programa Ferrari Driver Academy, que assim redime os infortúnios da Corrida 1 com o primeiro pódio do fim de semana. Ele não consegue alcançar o líder, mas por sua vez destaca o resto do grupo, deixando oportunidades para os adversários competirem apenas pelo P3. O terceiro é Alexander Dunne, que volta ao pódio depois de vencer a corrida 1 esta manhã.

O irlandês da US Racing saiu vitorioso na luta de cinco homens que se seguiu na corrida 2. Tentou aproveitar ainda mais continuando a atacar, fez a volta mais rápida em 1m41,543s, mas as duas frentes são inexpugnáveis. Ele é forçado a desacelerar devido a um problema de deslocamento no meio da luta, mas consegue se recuperar e cruza a terceira linha de chegada. James Wharton, PREMA Racing (e entre os representantes em pista do programa Ferrari dedicado a jovens talentos); Kacper Sztuka, Corrida dos EUA; e Charlie Wurz, PREMA Racing, são os principais candidatos de Dunne ao terceiro degrau do pódio.

O australiano de Prema lutou muito: passou brevemente para o P3 em Dunne antes de perder a posição, depois sofreu o pior na luta com o polonês Sztuka. Os dois ficam lado a lado e se tocam. Sztuka marchou à frente e fechou em P4, enquanto Wurz aproveitou a batalha para ganhar P5 sobre seu companheiro de equipe e, com Antonelli e Camara, completou um pódio de Rookie composto inteiramente pelos pilotos da equipe Grisignano di Zocco. Wharton termina em sexto.

P7 para Maya Weug. O representante de pista da Iron Dames e da Ferrari Driver Academy lutou um pouco desde o início, em uma corrida que exige que os jovens pilotos façam um trabalho duro de gerenciamento de pneus com uma partida muito molhada, depois encontrem o ritmo e mantenham a posição, testemunhando ao excelente trabalho iniciado ontem na qualificação. No P8, está colocado o português de Iron Lynx, Ivan Franco Domingues, que tem assim a oportunidade de somar os primeiros pontos do fim-de-semana após o azar da corrida 1, em que foi obrigado a abandonar. contato com Bedrin. O nono é Conrad Laursen, o dinamarquês da Prema Racing, que fecha sob a bandeira quadriculada à frente do traiçoeiro Brando Badoer, piloto italiano nas cores da Van Amersfoort Racing. Problemas para o companheiro de equipe Emerson Jr. Fittipaldi. O brasileiro, estável na P13, vira com força total na última curva antes da reta final e termina em décimo sétimo.

Problema também para o dinamarquês William Karlsson, da BVM Racing, parado na última volta pelo acidente na curva 4 com Pedro Perino, da US Racing, com os dois se fechando por baixo, depois de se tornarem protagonistas de uma boa briga no meio do grupo do carro de segurança. Para Perino e David, a penalidade vem após a corrida com 5 posições de grid perdidas para a próxima corrida. Penalidade também para Arvin Lindblad, Van Amersfoort Racing, que recebe 10” após a corrida por contacto com Frederik Lund, R-ace GP.

Amanhã será retomada com a corrida 3, a partir das 10h35, com os pilotos dos grupos A e C em pista, antes de estabelecer a classificação dos 36 pilotos qualificados para disputar a última corrida do fim de semana, às 17h25.

Andrea Kimi Antonelli: “Foi uma boa corrida, difícil porque as condições não eram fáceis. Choveu muito, depois saiu o sol e a pista começou a secar. O carro estava bem. A pressão foi um pouco alta no final, mas o que ganhei no início é mais do que perdi. Apesar da pressão, tivemos um bom ritmo, o carro estava muito bom e por isso agradeço à minha equipe. Vamos ver como estarão as condições para amanhã e obter o mesmo resultado”

Rafael Câmara: “Na primeira corrida, infelizmente tive contato na curva 4. Estava ansioso para que ele voltasse à pista. As condições eram bastante difíceis, porque estava muito molhado antes da corrida e depois estava secando. muito rápido. pegar Kimi, mas ele era apenas mais rápido. No começo ele estava bem perto, depois aumentou a distância e eu não consegui segui-lo. Acho que no final foi um bom resultado e agora vou tentar me concentrar para o último corrida amanhã”.

Alexandre Dunn: “Foi um bom dia, bastante positivo. P3 no final não é ruim, talvez pudéssemos ter P2, mas no meio da corrida houve um problema na caixa de câmbio que não me permitiu colocar a próxima marcha, então perdi cerca de 3 segundos. Se isso não tivesse acontecido, a P2 era definitivamente possível, porque o ritmo estava muito alto, estou feliz”.

Charlie Würz: “Depois da difícil qualificação de ontem, onde não conseguimos encontrar a afinação certa, ficámos um pouco frustrados. Sabíamos que este circuito é um bom circuito para ultrapassar em condições mistas e que poderíamos ganhar vários lugares. mantivemos a cabeça baixa, certificando-nos de que fazíamos tudo perfeitamente. Acho que foi isso que aconteceu hoje: do P9 conseguimos subir para o P5 mantendo a compostura e a compostura e depois atacando quando tivemos a chance. P5 com bom ritmo e demos um passo na direção certa com a afinação. Fiquei muito feliz com o equilíbrio e acho que isso nos ajudou hoje.”

Maya Weug: “Foi uma corrida um pouco estranha. Estava chovendo muito em antecipação, todos saímos com a chuva, no começo lutamos um pouco, faltou um pouco de ritmo. Quando a mão secou foi um pouco melhor, mas com o que perdemos no início foi um pouco difícil. No final o ritmo foi bom, isso é importante, estou feliz por marcar alguns pontos. Vamos ver o que ele faz amanhã.”

Irvette Townere

"Especialista em mídia social premiado. Viciado em viagens. Especialista típico em cultura pop. Analista vitalício. Amante da web."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.