As 5 frutas mais contaminadas por agrotóxicos: o que emerge das pesquisas

De acordo com um relatório recente, as frutas de verão são as cinco mais contaminadas com agrotóxicos. Este é o resultado de uma pesquisa que analisou milhares de amostras de frutas

Frutas (Foto Adobe)

O verão é conhecido a estação em que a maioria das frutas provavelmente será consumida. Em parte porque o calor aumenta a vontade de comer algo fresco, em parte porque é a época das frutas mais saborosas: melancia, melão, pêssego e damasco, as opções são inúmeras e para todos os palácios.

Infelizmente, um estudo recente de Rede de Ação de Pesticidasque analisaram milhares de amostras de frutas durante um período de oito anos, apontou que entre as frutas de verão, há as mais contaminado com pesticidas Absolutamente. Quais são esses frutos e que perigos para a saúde surgiram?

Contaminação por pesticidas: como as frutas de verão mais contaminadas

Contaminação de frutas de verão e pesticidas
Mais (Foto Pixabay)

Durou oito bons anos, de 2011 a 2019, um estudo da Pesticide Action Network que analisou milhares de amostras de frutas para medir a quantidade de pesticidas residuais estava contido ali. O levantamento focou na presença dos agrotóxicos mais nocivos à saúde humana, verificando também se a quantidade e o tipo de agrotóxicos mudaram ao longo dos anos e qual o tipo de fruta mais contaminado.

Os resultados não são animadores: os pesquisadores destacam umaaumento do uso de pesticidas ao longo do tempo, mesmo que os regulamentos europeus exigissem sua redução há anos. Acusam-se os pesticidas mais perigosos para a saúde humana, com consequências que podem ir desdeaumento do risco de doenças cardiovasculares, diabetes e câncer.

Leia também: Água com gás, porque falta nos supermercados: o verdadeiro motivo

Mas vamos às frutas. Durante os oito anos de estudo, 97.170 amostras de frutas foram analisadas, levando à identificação de cinco particularmente contaminadas. É sobre fruta de verão e encontramos, em ordem decrescente de teor de pesticidas, amoras, pêssegos, morangos, cerejas e damascos.

Em particular, 51% das amoras analisadas apresentam vestígios de pesticidas potencialmente perigosos para a saúde, uma percentagem bastante elevada. Além dessas frutas, há outras duas que viram os níveis de agrotóxicos aumentarem ao longo dos anos e são kiwi e pera.

Leia também: Cuidado com esta planta: muitos não sabem que ela é tóxica

Os kiwis passaram de 4% de resíduos em 2011 para 32% em 2019. As peras, por outro lado, segundo pesquisas, são as frutas mais contaminadas pelo número de agrotóxicos encontrados em seu interior. De fato, até 5 pesticidas diferentes foram encontrados em peras analisadas ao mesmo tempo. Os produzidos na Bélgica e os produzidos em Portugal estão particularmente em risco.

Henley Maxwells

"Solucionador de problemas. Criador certificado. Guru da música. Beeraholic apaixonado."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.