Cagliari, um diploma europeu em mediação: Universidade e Cáritas juntas para a inclusão de imigrantes

CAGLARI. A Universidade de Cagliari e a Caritas estão a planear um laboratório conjunto para a experimentação do Diploma Europeu de Mediação para a Inclusão Social com Imigrantes e Refugiados.

De 24 a 28 de outubro de 2022, a capital da Sardenha recebe uma delegação interuniversitária de investigadores franceses (Paris e Limoges), espanhóis (Múrcia) e portugueses (Minho) que trabalham no projeto europeu LIMEDIAT, que estão a construir um Diploma europeu em mediação para a inclusão social.

A sociedade multicultural necessita de mediadores sociais, profissionais capazes de promover a pacificação e a solução amigável de conflitos e a inclusão social de todos os componentes da população. O projeto LIMEDIAT constrói uma formação europeia de caráter profissional, presencial e nos centros de mediação onde decorrem os estágios.

Os primeiros resultados da pesquisa, que terminará em Parini em 2023, serão ilustrados na conferência organizada na Universidade de Cagliari em 27 de outubro de 2022 “Um diploma europeu para mediação: a plataforma comum para colaborações transfronteiriças”, que ocorrerá a rolagem em presença e distância mistas graças ao zoom (AQUI O LINK).

Professores e especialistas italianos e estrangeiros falarão sobre a crescente importância na Europa da mediação e do uso de tecnologias para treinamento e trabalho à distância.

A professora. Carlo Pilia, do Departamento de Direito da Universidade de Cagliari, coordenará os trabalhos, que serão abertos pela manhã com o relatório do prof. Francesco Luiso, presidente da comissão ministerial que preparou a recente reforma italiana da justiça civil, e concluiu pelo conselheiro regional para os trabalhos. Alessandra Zedda, que se concentrará em planos de emprego para jovens. À tarde, a delegação europeia do LIMEDIAT debaterá com estudantes, mediadores, profissionais, representantes de instituições, associações e centros que lidam com mediação e inclusão social sobre como construir uma plataforma comum de colaboração para a realização de estágios práticos.

As atividades semanais terminam com uma visita aos centros de acolhimento e serviços de inclusão da Caritas na cantina do Viale Sant’Ignazio, com alunos e professores universitários que pretendem realizar um curso de formação com imigrantes e refugiados, segundo as indicações da Carta de Florença para a pacificação do Mediterrâneo.

Neste sentido, Cagliari e Sardenha contribuem para a construção de uma plataforma comum de colaboração para a formação europeia, em rede com universidades e centros de mediação em França, Espanha e Portugal e outros estados da UE que desejem partilhar o projeto.

Harlan Ware

"Aficionado por zumbis que gosta de hipster. Explorador típico. Defensor da cultura pop. Nerd de mídia social."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *