Com o seu foguete, triunfa em Portugal, mas tem de se mudar para França para perseguir o seu sonho

Com a sua equipa do Politécnico de Milão, venceu um importante desafio aeroespacial europeu organizado em Portugal, levando a Arcore ao topo da Europa.

Mas, como sempre, ele logo deixará a Itália para se estabelecer na França para trabalhar em uma startup. Mais uma história de um jovem italiano de excelência obrigado a ir para o estrangeiro para continuar a trabalhar. Ele é Mateus Colombo, d’Arcore, um engenheiro aeroespacial de 24 anos muito conhecido na cidade.

Ele triunfou no “EuRoc, European Rocketry Challenge”

É o seu talento que está por detrás do tremendo sucesso alcançado pela École Polytechnique que triunfou na classificação geral do concurso “EuRoc, European Rocketry Challenge” promovido pela Agência Espacial Portuguesa, e pela ESA (Agência Espacial Europeia) para o Skyward Experimental Rocketry Associação de Estudantes.

O jovem de Bernate estudou no Liceo Scientifico e depois continuou seus estudos com um diploma de três anos em engenharia aeroespacial. E agora está concluindo o mestrado em aeronáutica com especialização em estruturas aeronáuticas espaciais.

Projete e construa foguetes

Durante seus estudos, ele se juntou à associação Skyward Experimental Rocketry, que projeta e constrói foguetes espaciais.

“Quando entrei para esta magnífica equipa, era o primeiro ano que se concebia um foguetão para participar numa competição europeia – explicou Matteo – A competição é a mesma que conseguimos vencer este ano em Lisboa, esta que nos ocupou desde ’11 a 18 de outubro’.

Em 2020, muitas associações pertencentes a diferentes universidades já tinham alguns foguetes prontos para participar da competição original nos Estados Unidos, mas com o advento da pandemia a competição foi cancelada. Assim nasceu na Europa o EuRoc, do qual Matteo já havia participado na segunda edição.

Vou deixar a Itália depois da formatura

Que satisfação por esta vitória mais que merecida graças ao empenho e paixão. Agora Matteo tem grandes expectativas para um futuro que, no entanto, como dissemos, vai afastá-lo da Itália.

Após o mestrado, ele irá para a França para trabalhar em uma startup de foguetes, dedicando-se inteiramente ao design. “Esta vitória deu-me ânimo para ver ainda maior – concluiu – mal posso esperar por começar esta experiência para me preparar melhor”.

Frideswide Uggerii

"Extremo nerd do Twitter. Especialista freelancer em cultura pop. Fã de zumbis. Amante de comida. Fanático por música certificado. Jogador."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *