Como se tornar um nômade digital? Conselho do pioneiro Patrizio Ambrosetti

Mais e mais pessoas estão se convertendo para a vida de nômade digital. De acordo com o que decorre do Relatório publicado em setembro de 2021 pelo site irmão no exteriorobtido a partir da análise de 63 estatísticas e pesquisas realizadas nas diversas comunidades de nômades digitais ao redor do mundo, mais de 35 milhões de pessoas se definem como tal e são esperados 100 milhões de nômades digitais nos próximos 3 anos.

Quem é realmente um nômade digital?

Uma primeira distinção importante a esclarecer é a diferença entre nômade digital e trabalhador remoto. Os dois termos são frequentemente confundidos e usados ​​​​de forma intercambiável, mas se referem a dois modos de vida aparentemente semelhantes, mas muito diferentes.
O nômade digital é uma pessoa que trabalha no mundo digital e não tem uma base fixa, mas viaja por todo o mundo. Pode ser um freelancer, um empresário ou um funcionário de uma empresa que ofereça o máximo de flexibilidade. Os nômades digitais vivem uma vida mínima e não possuem grandes posses. Os bens mais importantes para eles são: laptop, passaporte e bagagem, que levam consigo de um continente para outro.
O teletrabalhador, por outro lado, é uma pessoa que tem a possibilidade de trabalhar remotamente durante alguns meses do ano, num país ou numa cidade diferente daquelas em que reside. Eles não têm a mesma flexibilidade que o nômade digital, mas devem aderir às políticas da empresa e, muitas vezes, manter seus ativos. No entanto, um trabalhador remoto pode se tornar um nômade digital e, de fato, essa é a passagem natural que todas essas pessoas atraídas para essa nova forma de nomadismo fazem, superando as inseguranças e os medos de deixar tudo para trás e partir para uma nova vida de viagem sem parar.

Então, quais são as informações que cada um de nós deve saber antes de começar a viajar pelo mundo? Patrizio Ambrosettium nômade digital ante litteram desde que adotou o estilo de vida em 2015, compilou uma lista de dicas úteis e curiosidades que vale a pena conhecer.

Que tipos de trabalho são adequados para nômades digitais e quais empresas permitem flexibilidade máxima?

Nem todos os empregos são para nômades digitais e nem todas as empresas permitem o teletrabalho completo. Alguns exemplos podem ser: designer gráfico, engenheiro web, desenvolvedor de software, empreendedor de tecnologia, redator, tradutor, professor de curso online, tutor, consultor, especialista em vendas online, assistente virtual, coach, psicólogo, contador, profissional de marketing digital, blogueiro, criador de conteúdo, Diretor Criativo, Editor de Fotografia e Vídeo, Especialista em Marketing, Gestor de Redes Sociais, Especialista em SEO… , Twitter, Selina, Shopify, Square e muito mais.

Como gerenciar negócios e mercadorias em movimento?

A vida de um nômade digital é feita de bens essenciais e limitados, que você pode levar para qualquer lugar do mundo. Antes de viajar, é bom organizar o que você tem na cidade, como carro, casa, roupas, etc. Alguns decidem vender tudo, enquanto outros preferem alugá-los ou confiá-los a alguém em quem confiam.

Um período de teste é útil antes de se tornar um nômade digital?

Mudar totalmente o modo de vida assusta mais de um. “E se eu perceber que a vida não é para mim?”, “E se eu me cansar de viajar?” “E se eu sentir muita falta dos meus entes queridos? são apenas alguns dos medos mais comuns que impedem muitas pessoas de se tornarem nômades digitais. A dica é começar com um curto período de teste de um ou dois meses, em um lugar não muito longe de casa e, aos poucos, ousar cada vez mais.

Quais destinos são mais adequados para nômades digitais? É necessário ter um visto?

Trabalhar no exterior em muitos países é ilegal e você deve primeiro obter um visto ad hoc. No entanto, alguns países, até agora 47, estão se tornando mais atraentes para a nova população de viajantes e introduziram vistos especiais para nômades digitais, que se tiverem requisitos específicos, como emprego e finanças para atender às suas necessidades, permitem que eles se beneficiem de muitas vantagens. Na escolha do destino também é importante levar em consideração os países que permitem a prática de atividades de interesse como esportes aquáticos, natureza, espiritualidade e que tenham um custo de vida acessível. Para onde ir então? Aqui está uma lista de alguns dos países mais acolhedores para os nômades digitais: Portugal, Estônia, Barbados, Costa Rica, Bermudas, Croácia, Ilhas Canárias, Indonésia, Maurício… Se o seu trabalho envolve muitas ligações, você precisa considerar a diferença de horário.

É necessário ter um seguro abrangente?

Para um nômade digital, o seguro de viagem é uma escolha absoluta a considerar, pois garante proteção não apenas do ponto de vista médico, mas também em relação ao material que você leva consigo ou a possíveis roubos, perdas ou cancelamentos de voos. Por exemplo Nômades segurados oferece cobertura de seguro para nômades digitais e viajantes sobre despesas médicas, roubo ou perda de bagagem, cancelamentos de voos e problemas de viagem.

Onde ficar e trabalhar quando você é um nômade digital?

Várias empresas globais oferecem espaços de co-living e co-working projetados e dedicados a viajantes e nômades digitais. Selina, por exemplo, oferece mais de 145 lugares e hotéis ao redor do mundo onde você pode se hospedar pelo período desejado. A hospedagem do Selina é pensada para viajantes e nômades digitais e oferece uma experiência completa ao cliente. Com efeito, é possível trabalhar em espaços de coworking, fazer cursos, participar em eventos e excursões organizadas e praticar as mais variadas atividades, do surf ao yoga. Outro exemplo é Porta criativaum ecossistema transformador que ajuda e apoia as pessoas a mudarem o seu modo de vida e a tornarem-se nómadas digitais, criando experiências de co-working, co-living e co-learning em locais rodeados pela natureza, através da Europa.

Onde posso encontrar informações úteis? Existem aplicativos específicos para nômades digitais?

Existem várias plataformas que permitem manter-se informado e encontrar rapidamente respostas a todas as possíveis dúvidas e questões sobre a vida nómada digital. Um exemplo é NOMAG, uma nova plataforma de conteúdo de vídeo e áudio criada por especialistas em nômades digitais com dicas do comércio, conselhos, informações, previsões e lições para ajudar os nômades iniciantes em sua jornada. Existem também vários aplicativos que permitem que você viva a vida de um nômade digital de forma mais serena e em boa companhia. LEGENDAS é uma rede social para viajantes e exploradores que permite compartilhar seu itinerário e lista de tarefas durante sua viagem e ajuda você a se conectar com outras pessoas antes da partida. Dessa forma, você pode fazer amizade com outros nômades antes mesmo de chegar ao seu novo destino e garantir uma base de conhecimento para explorar a cidade, jantar ou caminhar. Almas gêmeas nômades é mais um aplicativo de namoro que ajuda os nômades digitais a encontrar o amor, porque poder viajar o mundo com a pessoa que você ama é ainda mais lindo!

É possível se tornar um nômade digital com toda a família? Como lidar com as crianças?

Uma das maiores preocupações que impede muitas pessoas de se tornarem nômades digitais é ter uma família com filhos. Existem empresas como VIDA SEM FRONTEIRAS, uma empresa que permite que famílias se tornem nômades digitais, oferecendo espaços (atualmente apenas em Portugal e Grécia) dedicados às crianças, onde elas podem socializar e estudar, graças a um programa credenciado internacionalmente e coworking para pais. Desta forma, crianças e adultos podem realizar suas atividades habituais em um local seguro e protegido, onde podem socializar e viver em uma grande comunidade.

“Eu tenho que ser honesto, a vida como nômade digital no passado não era fácil. Agora tudo ficou mais fácil. Muitos governos oferecem visto de entrada para nômades digitais. Muitas empresas nasceram e se estabeleceram no mundo que ajudam a entrar nesta comunidade , como aplicativos e redes sociais para viajantes. O maior medo é sair da zona de conforto e mudar para outro país, sem nunca ter uma base fixa, d amigos e trabalhar para se sustentar. Acho que o verdadeiro desafio é encontrar coragem para É uma vida fantástica, recomendo a todos, faço isso há 8 anos e não acho que pare tão cedo!” – concluiu Patrizio Ambrosettiguru nômade digital.

Leigh Everille

"Analista. Criador hardcore. Estudioso de café. Praticante de viagens. Especialista em TV incurável. Aspirante a fanático por música."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.