Conselhos fazem o seu melhor, Scamacca, Raspadori e Berardi nunca no jogo – Sport

CONSELHOS 6.5. Imediatamente, contra sua vontade, em uma partida que se torna uma via crucis: eles o procuram – e o encontram, nos primeiros 15′ – primeiro Giroud, depois Saelemekers e Leão. Ele comemora 300 anos em Sassuolo com defesas impressionantes (no Tonali aos 20′, no Tomori, no Leão, na Calábria), mas por muito tempo ele parece o urso do parque de diversões, abandonado por uma defesa que está em colapso . (37’st Satanino sv)

MULDUR 5. Tente surpreender o Leão levantando-se imediatamente. Mas o efeito surpresa não dura muito: o estrangeiro português o domina.

AHAN 4.5. Desajeitadamente perde a bola que dirige o jogo. Responsabilidades óbvias no primeiro objetivo, existem (menos óbvias, porém) também no segundo.

Ferrari 5.5. O fechamento de 8 minutos é um meio-milagre. Não é repetido, 10′ depois, em Giroud, mas o ‘desordem’ de Ayhan o interrompe. E quando monta seu negócio procurando uma saída “limpa” no Leão, tudo está feito. (37º Peluso sv)

KYRIAKOPULOS 6. Saelemekers e Krunic atuam em conjunto. Deixando o grego, no retorno do 1′, uma partida cautelosa. E sem gosto.

FRATESE 5.5. O meio-campista milanês não tira o fôlego, mas o espaço que precisaria sim. Maignan o encontra, espaço, com entrada para uma curva ao pôr do sol no primeiro tempo (13’st Traoré 6. Não no máximo, faz a 100ª corrida em neroverde e acerta um poste na final)

LOPEZ 5.5. Da linha de gol ele tira a possível vantagem relâmpago de Tomori, mas não Sassuolo dos problemas que virão logo depois, dos quais o quase gol do central Pioli é apenas um sinal. Ele luta sem ação construtiva, mas pelo menos luta, como evidenciado pelo enésimo amarelo (1 ‘Magnanelli 8. É verdade que o voto é dado ao jogo e não à carreira. Por uma vez transgredimos). HENRIQUE 5. No jogo de ida, contra os rossoneri, fez sua melhor partida da temporada: seis meses depois, é verdade que conheceu o campeonato italiano, mas ainda não pegou o jeito. aos ritmos e pressão deste futebol.

BERARDI 5. A conclusão dos 20 metros que passa por cima do travessão do gol rossonero aos 7 minutos é o único traço que resta na partida (22′ Defrel 5,5. Evanescente)

SCAMACCA 4.5. Uma corrida sem fim por poucas bolas jogáveis, na qual Tomori sempre chega primeiro. Um rebote passa pelas costas.

RASPADORI 5. Ainda muito longe do jogo.

n.

Cooper Averille

"Praticante de cerveja incurável. Desbravador total da web. Empreendedor geral. Ninja do álcool sutilmente encantador. Defensor dedicado do twitter."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.