Do cinema ao teatro: a estreita ligação entre França e Portugal

Este ano durante o época transversal França-Portugal mais de 200 projetos artísticos foram apresentados nos dois países. Entre elas está a da empresa portuguesa Dançando com a Diferença.

“É uma empresa inclusiva, há pessoas com deficiência e pessoas sem deficiência – diz Tania Carvalho, coreógrafa da companhia -. Mas é uma empresa profissional. O meu desafio não foi diferente das outras empresas. É explorar a qualidade de cada um performer, é o que sempre faço com todos os performers. Os performers são diferentes, cada um tem as suas capacidades ou deficiências. Neste caso, achei-os muito inspiradores, são muito criativos por natureza.

As manifestações criativas assumiram as mais diversas formas. É o caso, por exemplo, de“Um quarto numa villa”uma instalação em que a artista Ana Jotta recriou um espaço íntimo de um apartamento prestes a ser demolido.

“Geralmente não gosto de expor em galerias, principalmente depois de trabalhar vários anos – diz Jotta -. Então aproveitei essa possibilidade. Me instalei em um apartamento que mobiliei e decorei. Foi o que fiz aqui no City Room. Tive a oportunidade de fazer isso. É algo que adoro.

“Estes dois países têm um passado comum, uma relação cultural muito forte mas também de amizade, ligada também ao período da ditadura – especifica Emmanuel Demarcy-Mota, presidente da Temporada França-Portugal 2022 -. Há muitos portugueses aqui em França. A temporada de 2022, com mais de 50 cidades portuguesas e 80 francesas envolvidas, permitiu-nos ver onde estamos. É um momento excepcional.”

Esse momento excepcional também se reflete na crescente circulação de artistas entre os dois países. Este é o caso de Tiago Rodriguez, que vai dirigir o Festival d’Avignon e que trouxe algumas de suas peças para a França durante a temporada. Do lado do cinema, o evento é também uma oportunidade para descobrir novos talentos como Sofia Bostum jovem realizador que apresentou uma das suas curtas-metragens na Cinémathèque française de Paris.

Harlan Ware

"Aficionado por zumbis que gosta de hipster. Explorador típico. Defensor da cultura pop. Nerd de mídia social."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *