em Cameri o concerto multimídia para os eventos do Dia da Memória em Novara



Sexta-feira, 20 de janeiro, dupla consulta na biblioteca municipal de Cameri por ocasião do Dia da Memória.


Às 21h, na sala de leitura, haverá o concerto multimídia “A sonata de Auschwitz. Música e política do fascismo à Shoah (1938-1945)” do músico, historiador e pesquisador Maurizio Padovan (Academia Visconte). À noite, apresentações musicais, histórias, imagens e filmes revelarão aspectos curiosos e inéditos da política cultural das ditaduras nazi-fascistas e dos horrores dos campos de concentração. Desde os anos que antecederam a Segunda Guerra Mundial, quando o gênero musical da canção, veiculada pelo rádio, foi amplamente utilizado para a propaganda do regime fascista, até os campos de concentração nazistas, onde a música assumiu um papel de exaltação do horror e aniquilação dos dignidade humana. Em Auschwitz como em Mauthausen, orquestras formadas pelos próprios presos deram concertos para a recriação da SS, acolheram os novos deportados, marcaram as marchas dos presos rumo aos trabalhos forçados, acompanharam os condenados às câmaras de gás e exaltaram o sadismo. violência perpetrada contra mulheres e crianças. Instrumento de tortura, a música contribuiu para aniquilar a personalidade dos indivíduos; no entanto, para os músicos deportados, tocar ou cantar significava recuperar a dignidade desprezada e, em muitos casos, sobreviver.


Na mesma ocasião, será inaugurada a iniciativa “Sob o signo da banda desenhada. Mundos paralelos”, que acompanhará as manifestações culturais ao longo de 2023: um “ano da banda desenhada” organizado por Bruno Testa, com uma exposição de painéis com as bandas desenhadas mais significativas e histórias em quadrinhos sobre o tema dos encontros. A primeira seleção, dedicada ao Memorial Day e Remembrance Day, estará em exibição até 16 de fevereiro de 2023 durante o horário de funcionamento da Biblioteca.


A noite é organizada pelo Ministério da Cultura e pela Comissão da Biblioteca.


Maurizio Padovan (foto) é músico, historiador e pesquisador. Violinista, gravou discos, deu aulas de música, palestras e centenas de concertos na Itália, Suíça, Áustria, Hungria, Alemanha, Bélgica, França, Espanha, Portugal e Cingapura. Diretor da Accademia Viscontea, já deu mais de 850 aulas-concerto para mais de 90.000 alunos do ensino médio. É autor de inúmeros livros e ensaios nas áreas de história da música, história da dança e etnomusicologia.





Bruno Testa, cartunista por paixão e diretor artístico por profissão, cultiva seus sonhos e os realiza com histórias, desenhos e projetos na editoria infantil, fruto de uma longa experiência de trabalho criativo adquirido para empresas como Giochi Mattel, Clementoni Giochi, Rcs video e entretenimento, meninos e colecionáveis ​​De Agostini, Hachette, Rba. Ele cuida de eventos relacionados a exposições e festivais de histórias em quadrinhos para divulgar os diferentes aspectos gráficos e imagéticos dessa arte.












Frideswide Uggerii

"Extremo nerd do Twitter. Especialista freelancer em cultura pop. Fã de zumbis. Amante de comida. Fanático por música certificado. Jogador."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *