Em Modena, marcha pelo direito ao esquecimento oncológico

Um passo de cada vez, seguindo o lema da #iononsonoilmiotumore. Porque o que será realizado em Modena no domingo 23 de outubro é uma marcha especial de 5 quilômetros: o evento final da campanha para exigir a lei pelo direito à oncologia esquecida. Ou seja, o direito de ex-pacientes não mais serem considerados doentes pelas instituições de crédito e seguros e pela sociedade em geral.

O direito de ser esquecido oncologia

Promovida pela Fundação AIOM, a campanha já ultrapassou em muito sua meta de obter 100.000 assinaturas para levar ao novo primeiro-ministro e presidente Mattarella para exigir uma regra que permita que ex-pacientes – cerca de um milhão na Itália – não sofram. . Para muitos deles, de fato, a cura só aparece no prontuário, enquanto no nível burocrático, no processo de adoção ou contratação no trabalho, a doença continua representando um entrave. A lei exigida permitiria à Itália seguir o exemplo virtuoso da França, Luxemburgo, Bélgica, Holanda, Portugal e Romênia, que já protegem seus cidadãos com uma lei específica.

O pedido de uma lei ad hoc

A iniciativa 23 de outubro, que conta com mais de 200 membros cadastrados no site rightalloblilotumori.org, obteve patrocínio municipal e a participação, ao lado de pacientes e seus familiares e amigos, de associações voluntárias, instituições, médicos e pesquisadores. “Uma oportunidade única de nos unirmos para comemorar o incrível resultado alcançado – enfatiza Giordano Beretta, presidente da Fundação AIOM – Hoje, graças à inovação tecnológica e à pesquisa científica, 3,6 milhões de pessoas vivem após o diagnóstico de câncer. essencial para permitir que os pacientes, especialmente os mais jovens, desfrutem de uma vida livre e plena após o término do tratamento. Muitos deles sofreram discriminação significativa apesar de muitos anos desde o término do tratamento. Eles nos contataram para nos contar suas histórias anonimamente dificuldades em fazer uma hipoteca por causa do seguro de vida, as possíveis dificuldades no processo de adoção, muitos sonhos de empreendedores abandonados. Lançamos a iniciativa em janeiro e mesmo superando a meta de 100.000 assinaturas confirma ainda mais nosso interesse nesta campanha de civilização. Agora, basta entregar as assinaturas às instituições e pedir uma lei ad hoc”.

Um direito que não pode mais ser negado

De janeiro a hoje, a iniciativa contou com a participação de muitas pessoas, muitas das quais se envolveram na campanha social e “deram a cara”, compartilhando uma foto sua com o letreiro #iononsonoilmiotumore ou #tunonseiltuotumore . “O entusiasmo de quem trabalhou para participar na campanha e, agora, na marcha final, é contagiante – acrescenta Angela Toss, investigadora da Unidade de Genética Oncológica da Universidade de Modena e membro do Conselho de Administração do AIOM Fundação – Em poucas semanas, a vontade de realizar o evento aqui se concretizou, graças à incrível máquina organizativa municipal, a vontade de contribuir das associações, a cordialidade dos cidadãos e ex-pacientes. Domingo, através da marcha, voltaremos a olhar na cara dos nossos adeptos, abraçar-se para festejar o golo e lembrar-nos que agora a bola está nas mãos das instituições: elas não podem privar-nos de um direito tão importante”.

Próxima reunião: 23 de outubro em Modena

A marcha é aberta a todos e acontecerá dentro do Parc de la Résistance (reunião às 9h na área em frente ao clube da SEFTA para partida e retorno). “Acreditamos firmemente que todos têm o direito de viver uma vida livre e é doloroso pensar que aqueles que já passaram por uma situação difícil como uma doença oncológica devem se encontrar escalando outras montanhas”, conclui Grazia Baracchi, Conselheira do Esporte de o Município de Modena: “Como o Município tem dado todo o seu apoio ao evento, que terá lugar num dos nossos mais belos parques. Será uma agradável oportunidade de intercâmbio e apoio entre instituições, cidadãos e associações.

Henley Maxwells

"Solucionador de problemas. Criador certificado. Guru da música. Beeraholic apaixonado."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *