Em nome de Gerardo Sasso, esta noite Enzo Fortunato, depois Albano e Caccamo em Scala, a cidade mais antiga da Costa Amalfitana

Em nome de Gerardo Sasso, esta noite Enzo Fortunato, depois Albano e Caccamo em Scala, a cidade mais antiga da Costa Amalfitana Uma série de eventos importantes em Scala durante este fim de semana em que a memória do Beato Fra ‘Gerardo é homenageada Sasso, natural de a cidade mais antiga da Costa Amalfitana, bem como o fundador da Ordem dos Hospitalários de São João de Jerusalém, que mais tarde se tornou a Ordem Soberana Militar dos Cavaleiros de Malta.

O evento de dois dias, organizado pela Câmara Municipal de Scala e pela Ordem Soberana de Malta, em colaboração com a Região da Campânia, começou esta manhã, pelas 9h00, com um ciclo de exames médicos gratuitos para todos os que necessitem de rastreio.

Com efeito, serão várias as especialidades em que poderá receber uma consulta, orientada para a prevenção, incluindo cardiologia, neurologia, diabetologia, oftalmologia, ortopedia e pediatria, com o objetivo de cumprir, idealmente falando, a missão de assistência e voluntariado. que frei ‘Gerardo Sasso trabalhou em sua vida terrena.

À noite, às 20h50, na praça em frente à Catedral de Scala, acontecerá a apresentação do livro “Bom dia, gente boa” do padre Enzo Fortunato.

O evento será moderado pelo jornalista Emiliano Amato: durante a noite, o frade franciscano, além de jornalista e escritor, assim como Fra ‘Gerardo Sasso, natural de Scala, apresentará sua obra, uma espécie de breviário para vida que faz parte de um conjunto de reflexões e meditações realizadas ao longo do tempo.

O segundo dia de encontros em homenagem a Frà Gerardo Sasso será domingo, 4 de setembro.

O primeiro encontro agendado será dedicado aos mais pequenos: às 17h, aliás, na Piazzetta San Lorenzo será possível assistir ao “Musical em marionetas do Teatro di Giò Ferraiolo”, um prémio para o conjunto da sua carreira , bem como embaixador da commedia dell’arte marionetas.

Mais tarde, às 18h30, na Catedral de San Lorenzo, haverá um evento de estudo histórico dedicado ao beato de Scala, intitulado “Gerardo Sasso homem e santo”, do professor Giuseppe Gargano.

Nesta ocasião, intervirão, entre outros, o Grão Prior SMOM de Nápoles e Sicília, SE frei Nicolò Custoza de Cattani e o Dr. Salvatore Ulisse Di Palma. Este último evento também será moderado pelo jornalista Emiliano Amato.

Em seguida, às 19h30, acontecerá a solene celebração eucarística presidida por Dom Orazio Soricelli, seguida de um momento de saudação institucional.

Grande encerramento dos dois dias às 20h30, na Piazza Municipio, com um concerto-debate que contará com a participação de Albano, Giovanni Caccamo e Gigi Marzullo. Seguir-se-á um espectáculo do Teatro Nacional de Marionetas Ferraiolo.

Quem foi Gerardo Sasso

Gerardo nasceu entre 1035 e 1040 de uma família nobre, segundo alguns de origem provençal, segundo outros e mais provavelmente de Amalfi, cidade à qual pertenciam poderosas famílias patrícias que tinham laços estreitos com a Terra Santa, tendo fundado mosteiros e mosteiros em Jerusalém pequenas casas para a recepção de peregrinos.
Talvez o jovem Gerardo tenha caminhado em direção à sua futura vocação por causa dos terríveis ataques dos normandos na Terra Santa. Parece quase certo, porém, que Gerardo viajou a Jerusalém para atender peregrinos fortemente influenciados por um mercador, certamente Mauro.
Sob o califado do Egito, sua obra de misericórdia não apresentou dificuldade.
Em 1071, no entanto, ocorreu a batalha de Manzikert, após a qual Jerusalém foi tirada do Egito para ficar sob o domínio dos turcos seljúcidas.
Trinta mil igrejas (incluindo a do Santo Sepulcro em Jerusalém) foram destruídas durante o reinado do louco califa Hakim. Esta situação dolorosa provocou a primeira cruzada que, liderada por Goffredo de Bouillon, conquistou Jerusalém em 15 de julho de 1099.
Gerardo se distinguiu por fornecer alimentos e informações aos cruzados.
Reza a lenda que Gerardo atirou pão das muralhas da cidade aos cristãos que os sitiavam.
Quando foi descoberto, o pão se transformou em pedras.
Mais tarde, Gerardo construiu um grande hospital e o nome “hospital” foi assumido por sua irmandade.
Gerardo tinha um talento extraordinário para a organização: construiu uma casa para peregrinos e uma igreja em homenagem a San Giovanni Battista; administra a organização, o acolhimento, a alimentação e a assistência pastoral dos numerosos peregrinos; ele cuidou dos doentes e necessitados; ele era, como já era chamado, “o Senhor dos enfermos”. Parece também que Gerardo recrutou cruzados,
para a defesa dos peregrinos.
O ponto de partida de sua comunidade parece ter sido os escritórios na Itália e no sul da França, que já naquela época davam à comunidade uma dimensão europeia.
Em 15 de fevereiro de 1113, o Papa Pascal colocou o “Hospital de Jerusalém” sob a proteção da Santa Sé. Os governantes de Jerusalém, Portugal, Castela e Leão também ajudaram Gerard, junto com muitos outros príncipes e bispos.
Geraldo morreu em 3 de setembro de 1120.
Suas indicações e seu exemplo formaram a base da primeira Regra escrita da Ordem do Hospital de Jerusalém, emitida por Raymond de Puytra em 1145 e 1153.
Honramos e veneramos o Beato Geraldo como fundador da Ordem de São João de Malta, embora pouco se saiba sobre ele. No entanto, suas principais ações estão bem documentadas.
Graças a Gerardo – a quem a Ordem dos Cavaleiros de Malta testemunha – o Hospital da Santa Jerusalém está ativo no mundo há mais de novecentos anos, tanto no tuitio fidei como no obsequium pauperum.
A tradição atribui esta profecia a Gerardo: “a nossa irmandade será eterna, porque o solo em que esta planta tem as suas raízes é a miséria do mundo; nossa fraternidade durará enquanto for do agrado de Deus que haja homens dispostos e empenhados em reduzir esta miséria e tornar o sofrimento mais suportável”.
Estas palavras devem permanecer firmemente ancoradas nas mentes e nos corações dos Giovannites para continuar a cumprir os seus objectivos institucionais com uma solicitude cada vez maior no quadro, portanto, de uma “verdadeira estratégia de amor”.

Irvette Townere

"Especialista em mídia social premiado. Viciado em viagens. Especialista típico em cultura pop. Analista vitalício. Amante da web."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.