Esmagando Bocciardo três medalhas de ouro na Copa do Mundo

por Giuliana Sciaboni

Após os espetaculares Jogos Paralímpicos de Tóquio em setembro, Francesco Bocciardo continua nadando no ouro. No Mundial Paralímpico de Natação, realizado recentemente na Madeira (Portugal), conquistou três primeiros lugares e uma medalha de prata. Também graças à sua contribuição, a Itália dominou o quadro final de medalhas, terminando em primeiro lugar, com 27 medalhas de ouro, 24 de prata e 13 de bronze.

Bocciardo, 28 anos, genovês de Novellano di Villa Minozzo (do qual é cidadão honorário), atleta dos nadadores genoveses e Fiamme Oro, iniciou a sua aventura na Madeira na segunda-feira 13 de junho surpreendendo a todos com uma primeira medalha de ouro nos 50 Freestyle S5, com o tempo de 33s11, outras azzurras Monica Boggioni (costas), Efrem Morelli (bruços) e Giulia Terzi (borboleta). A Itália completou a distância em 2’42”66, atrás dos EUA.

O segundo ouro veio na sexta-feira, 17, no S5 200 livre, onde Bocciardo também estabeleceu o novo recorde paraolímpico, percorrendo a distância em 2m27s39. No último dia de competição na Madeira, o triunfo com a terceira medalha de ouro, vencendo os 100m livres S5, com o tempo de 1’10“30.

“Foi um campeonato mundial especial – diz Bocciardo -, o primeiro depois dos Jogos Paralímpicos de Tóquio, certamente um excelente ponto de partida para o futuro. Agora não tenho mais corridas marcadas, posso relaxar um pouco. Agora estou em casa em Gênova, estou muito feliz, um momento de alívio e recuperação foi importante depois desta temporada que, embora curta, foi muito intensa. Vou continuar treinando mais duas semanas e depois vou parar também, acho menos três semanas. Nos Apeninos estarei na segunda quinzena de agosto”.

Comentário dos pais: “Acreditamos que desta vez Francesco até se superou, conseguindo conquistar o ouro mesmo no estilo 50, o que certamente não é sua especialidade, também pelo fato de que a partir da prancha, e não com o mergulho, certamente ele tem uma desvantagem para sair no início. Nós o seguimos ao vivo da Itália, porque infelizmente devido a compromissos não pudemos ir à Madeira, mas todas as vezes vê-lo é uma emoção enorme e eu realmente acho que é o seu melhor resultado de todos os tempos”.

Cooper Averille

"Praticante de cerveja incurável. Desbravador total da web. Empreendedor geral. Ninja do álcool sutilmente encantador. Defensor dedicado do twitter."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.