Espanha e Portugal vão aprovar amanhã tetos de preços do gás

LISBOA (Reuters) – Os governos português e espanhol vão decidir amanhã se vão introduzir um teto temporário para os preços de referência do gás natural e do carvão usado nas usinas, com a aprovação de Bruxelas.

O anúncio foi feito pelo primeiro-ministro português António Costa.

A Comissão Europeia concordou há duas semanas em conceder aos países ibéricos a possibilidade de limitar inicialmente os preços de referência a 40 euros por megawatt-hora, com um limite de preço previsto de 50 euros para os próximos 12 meses.

Os países europeus comprometem-se a gerir o aumento dos preços do gás e da eletricidade, impulsionado pela invasão russa da Ucrânia, e a atenuar os efeitos no poder de compra dos cidadãos.

Espanha e Portugal convenceram Bruxelas a permitir-lhes gerir os preços da eletricidade, muitas vezes fixados pelos caros combustíveis fósseis, apesar da Península Ibérica ter grandes quantidades de energia renovável e poucas interligações com o resto da Europa.

Costa disse que depois de analisar os detalhes técnicos, a Comissão deu luz verde final ao plano “para evitar a contaminação do preço da eletricidade pelo aumento do preço do gás”.

“O governo espanhol geralmente se reúne às terças-feiras e faremos uma reunião extraordinária do gabinete para que a medida entre em vigor simultaneamente em toda a Península Ibérica”, disse Costa a repórteres em Estrasburgo.

(Traduzido por Michela Piersimoni, editado por Gianluca Semeraro)

Cooper Averille

"Praticante de cerveja incurável. Desbravador total da web. Empreendedor geral. Ninja do álcool sutilmente encantador. Defensor dedicado do twitter."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.