fronteiras reabrem, mesmo para italianos

O primeiro ministro Fumio Kishida anunciou que, a partir de 1º de junho, as fronteiras do Japão receberão até 20.000 viajantes todos os dias, acima dos 10.000 aceitos até agora. Mas acima de tudo, no dia seguinte 10 de junho as fronteiras também serão reabertas a turistas de 98 países estrangeiros, sem obrigatoriedade de vacinação. Estas 98 nações do “grupo azul“Inclui EUA, Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia, China, Coreia do Sul e especialmente países europeus que incluem Itália.

Os do “grupo amarelo”, que inclui países como São Marinho, Islândia, Chipre, República Dominicana, Arábia Saudita, Portugal e outros, terão de ficar sete dias em quarentena dentro de casa (ou 3 com teste negativo). ). Por fim, o “grupo vermelho” (que inclui Albânia, Paquistão, Serra Leoa e outros) será solicitado a ficar em quarentena por três dias em uma instalação indicada pelo governo, ou sete dias em casa para os vacinados, ou três dias com resultado negativo cotonete.

Embora as fronteiras estejam abertas, os turistas ainda não poderão viajar para o Japão individualmente. Você precisará fazer parte de um grupo organizado. O Ministério das Relações Exteriores ainda não especificou os detalhes sobre os itinerários e a liberdade que será possível garantir aos turistas fora das atividades do grupo. Estão em curso os preparativos para a reabertura dos aeroportos internacionais de Hokkaido (Novo Aeroporto de Chitose) e Okinawa (Aeroporto de Naha).

E você, vai mergulhar de cabeça em uma viagem organizada para rever sua amada terra japonesa ou prefere esperar mais um pouco e viajar por conta própria? Deixe-nos saber nos comentários.

Fonte: Yahoo! Notícias do Japão Rua SoraNews24

Cooper Averille

"Praticante de cerveja incurável. Desbravador total da web. Empreendedor geral. Ninja do álcool sutilmente encantador. Defensor dedicado do twitter."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.