Gazzetta dello sport: Beto agora é caso

Bater é o ponta-de-lança da Udinese, com 5 golos, um a cada 99 minutos em campo e é uma das 55 pré-convocações de Portugal para o Mundial; mas preto no branco o revezamento com o Sucesso é resolvido a favor do nigeriano que tem 584 minutos de jogo contra 496 do seu colega. Muitos ficaram surpresos no domingo, em Cremona, quando Sottil o acrescentou a 15 minutos do final. o Gazzetta dello Sport relata a explicação do treinador: “Beto chegou atrasado, mas fiquei muito feliz com o jogo do Sucesso, que funcionou bem no banco. Ele nos criou de uma maneira magnífica”. Certamente, mas o nigeriano não vê a porta, ele é mais pontual do que finalizador.

Beto começou o campeonato após uma lesão muscular no dia 10 de abril e, escreve la rosea, “Foi justamente por causa desse problema que Beto foi obrigado a começar a temporada trabalhando separadamente por quase toda a preparação, levando o campo para o primeiro no San Siro sem nunca ter disputado um amistoso. Por isso, é compreensível que no início, até o intervalo nacional, ele fosse dosado em pequenas doses. Agora, porém, com a Udinese lutando na frente do gol (apenas 1 gol no últimos 3 jogos) serve a sua capacidade de vencer os guarda-redes adversários. Estas são as ambições da equipa e do clube, que investiu cerca de 10 milhões no menino.”

Cooper Averille

"Praticante de cerveja incurável. Desbravador total da web. Empreendedor geral. Ninja do álcool sutilmente encantador. Defensor dedicado do twitter."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *