Giggs renuncia. Page é o novo treinador

CARDIFF (GALES) – Ryan Giggs não será mais o técnico do País de Gales. A ex-estrela do Manchester United de fato se demitiu com efeito imediato devido ao processo judicial que o vê pessoalmente implicado. Ele já havia se suspendido em 2020 após sua acusação por violência privada, ameaças e “comportamento coercitivo” contra duas mulheres, a ex-namorada e sua irmã. Robert Page assumiu o seu lugar, que levou o País de Gales às oitavas de final da Eurocopa e ultrapassou a Ucrânia nos play-offs para ganhar a Copa do Mundo no Catar. Esta é a segunda participação no campeonato mundial da O galês, que até agora só havia disputado a Suécia 1958, chegou às quartas de final.

A nota da Federação Galesa e as palavras de Giggs

“A Associação de Futebol do País de Gales gostaria de agradecer a Ryan Giggs por seu trabalho no comando da seleção masculina. – explica uma nota oficial – e agradece a decisão, que é do melhor interesse do futebol galês. A Federação e a seleção masculina continuam focadas na Copa do Mundo que será realizada no Catar no final de 2022.”. A aventura de Giggs no banco galês acabou, portanto: “Após cuidadosa consideração, deixarei o cargo de técnico da seleção masculina do País de Gales com efeito imediato. – diz Giggs –. Foi uma honra e um privilégio liderar meu país, mas é certo que a Federação Galesa de Futebol, a comissão técnica e os jogadores estão se preparando para o torneio com certeza, clareza e sem especulações sobre a posição de seu técnico. »

Veja o vídeo

“Giggs na tempestade: preso por violência doméstica”

Cooper Averille

"Praticante de cerveja incurável. Desbravador total da web. Empreendedor geral. Ninja do álcool sutilmente encantador. Defensor dedicado do twitter."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.