Incêndios na Europa parecem o Inferno de Dante

A onda de calor causou tantos incêndios e destruição no sul da Europa que também deixou pontos turísticos semelhantes ao Inferno de Dante.

Chamas, chamas altas e arbustos queimados, para criar um cenário apocalíptico de rara imaginação. De Portugal à França, passando por uma tórrida Espanha (mas não menos na Itália), o cenário é sempre o mesmo e se assemelha mais aos círculos infernais de Dante do que ao seu paraíso.

Na Europa, hectare após hectare está queimando tudo: de oeste a leste, todos os dias milhares de pessoas são forçadas a evacuar e encontrar refúgio em outros lugares, casas e acampamentos ameaçados pelas chamas que avançam, devorando florestas e campos inteiros.

Nas últimas horas, partes da França, Portugal e Espanha foram as mais atingidas. Listado entre as áreas de maior risco pelo sistema europeu de informação sobre incêndios florestais (Effis), sou vítima do calor tórrido que levou os termômetros a indicar mais de 40°C.

França

Mais de 12.000 pessoas foram evacuadas no departamento francês de Gironde, no sudoeste do país.

O fogo continuará a se espalhar até que se estabilize”, disse Vincent Ferrier, subprefeito do município de Langon des Girondins. 10.500 hectares de vegetação foram destruídos desde terça-feira, enquanto outros incêndios ocorreram ontem à noite em La Teste-de-Buch, na costa atlântica.

Portugal e Espanha

Segundo o Ministério da Saúde português, 238 vítimas da onda de calor na semana de 7 a 13 de julho, maioritariamente idosos.

Vamos manter extrema vigilância este fim de semana – afirma o Comandante da Autoridade de Emergência e Proteção Civil André Fernandes. Desde o início do ano, Portugal viu 39.550 hectares queimados até meados de junho.

Na Espanha, onde as temperaturas chegaram a 45,7°C, é a parte sul do país a mais afetada. Na Costa del Sol, que vai de Málaga a Gibraltar, 3.000 pessoas foram evacuadas depois que o fogo atingiu os portões de Mijas. Mas o Parque Nacional de Monfragüe, no município de Cáceres di Casas de Miravete, na região da Extremadura, na fronteira com Portugal, também interessa.

A situação na Itália

Os incêndios continuam a assolar a Itália também, graças às altas temperaturas e à falta de chuva: de janeiro passado até hoje, em nosso país eles viraram fumaça. 229,30 quilômetros quadrados de matas e florestas devido a 204 grandes incêndios.

Estes são os dados que emergem dos dados mais recentes do EFFIS, o sistema europeu informação sobre incêndios floresta da Comissão Europeia.

Segundo dados atualizados, a área de 229,30 km² que foi incendiada nos primeiros 200 dias deste ano em toda a Itália representa cerca de 15% do orçamento de incêndios de todo o ano de 2021 (que terminou com 1.505,52 km² queimados para um total de 659 incêndios) e cerca de 40% incêndios de 2020 (que registrou 538,07 km² queimados e 498 incêndios). Em suma, um número que parece estar caindo, mesmo que o orçamento deste ano ainda tenha mais de cinco meses pela frente, e principalmente nas próximas semanas de julho e agosto.

Siga-nos no Telegrama | Instagram | Facebook | TIC Tac | YouTube

Leia também:

Frideswide Uggerii

"Extremo nerd do Twitter. Especialista freelancer em cultura pop. Fã de zumbis. Amante de comida. Fanático por música certificado. Jogador."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *