#melodiediscoglio: Festival Mascagni 2022 começa de 9 de julho a 3 de setembro

Mais uma vez o mar e a música serão os protagonistas da terceira edição do Festival Mascagni 2022, que para este ano tem #Melodiediscoglio como tema dos muitos eventos. Um novo evento, nascido há três anos com a intenção de “retornar” à sua amada cidade, Maestro Pietro Mascagni. No centro desta edição estarão as obras do grande compositor da Lapónia. Começa nos dias 9 e 10 de julho com Pinotta na primeira apresentação absoluta no Palco da Cisterna da Antiga Fortaleza de Livorno por ocasião do nonagésimo aniversário da primeira apresentação, depois nos dias 30 e 31 de agosto no terraço que ostenta sua nome, a obra que tornou Mascagni famoso em todo o mundo: a Cavalleria rusticana que também é o título inaugural da temporada de ópera 2022/23. As duas obras que, juntamente com concertos líricos, sinfónicos e sacros, leituras teatrais e eventos de contaminação musical, constituirão o cartaz da terceira edição do Festival Mascagni. Livorno se transformará durante oito semanas em um epicentro cultural de Mascagni que contagirá as áreas mais evocativas da cidade com música, teatro e histórias. “Noventa anos atrás, a ópera Pinotta, de Pietro Mascagni, estreou em Sanremo. Neste significativo aniversário, pensei (sublinha o diretor artístico Marco Voleri) que o Festival de Mascagni era o cenário ideal para representar, pela primeira vez, esta obra na sua cidade natal”. A encenação da raridade Mascagni será precedida de um concerto para solistas e orquestra, com a participação dos cantores vencedores do 1º Concurso “Voci Mascagnane” e seleccionados pela Academia Mascagni, um percurso altamente especializado agora na sua segunda edição que viu a participação de professores de renome internacional. “É importante – continua o diretor artístico Marco Voleri – recomeçar com as instituições, patrocinadores e mecenas, que nos acompanham desde o início deste projeto, apesar dos anos difíceis que passamos. Vizinhos com a intenção de criar uma rede cada vez mais importante que possa fazer crescer o Festival de Mascagni e torná-lo ao longo dos anos o pivô da oferta turística e cultural de um território que tem muito para contar.” Vinte e quatro eventos programados, a partir de julho 9 a 3 de setembro, da Antiga Fortaleza à Nova Fortaleza, do Santuário de Montenero ao Terraço de Mascagni, envolvendo a província de Livorno com eventos “Mascan Land” e atravessando as fronteiras de Labron, com dois eventos do “Mascagni Fuori Porta”, em Lucca e Coimbra (Portugal).Entre os eventos mais importantes do Festival, a não perder o dia 17 de julho, sempre no cenário histórico da Antiga Fortaleza, por ocasião do aniversário do ano do centenário da morte de Giovanni Verga, a leitura teatral “Mascagni vs Verga”, uma performance teatral que descreve as personalidades do escritor siciliano e do compositor de Labron, contando m uma briga brilhante e profunda entre os dois, em referência à Cavalleria rusticana. Dois rostos conhecidos do cinema italiano serão os protagonistas: o ator Alessandro Preziosi, que interpretará Pietro Mascagni, enquanto o ator Marco Bocci dará a voz a Giovanni Verga. A dramaturgia é organizada por Alessandro Rossi. De grande importância nesta terceira edição será a presença das grandes orquestras: a Orquestra da Toscana, dirigida por Roberto Gianola, a Orquestra Sinfónica da Calábria, dirigida por Salvatore Accardo, a Orquestra Clássica Do Centro de Coimbra, a Orquestra dos Goldoni Teatro de Livorno, dirigido por Francesco Di Mauro e a Orquestra Arcangelo Corelli, dirigida por Alicia Galli. A par de produções líricas e concertos de repertório lírico, sacro, contemporâneo e jazzístico, o festival acolherá o formato inovador “Melo-Logic: investigação sobre a música”: acreditamos que a ópera, no século XXI, pode e deve também contar histórias através da ferramentas inovadoras que agora fazem parte do nosso dia a dia. Para isso, nasceu o Melo-Logic: um formato de produção de música contemporânea para orquestra voltado para a experimentação de novas formas de divulgação da arte musical, que aliam entretenimento e interatividade com qualidade musical. Espaço também para contaminação pop. Com efeito, no dia 26 de agosto, no Terrasse Mascagni, o Festival acolherá um concerto da cantora e compositora internacional Gianna Nannini, que se apresentará numa versão acústica original, oferecendo uma homenagem musical a Pietro Mascagni. Já no dia 2 de setembro, ainda no terraço de Mascagni, haverá um concerto da prestigiada Navy Music Band que, liderada pelo maestro Antonio Barbagallo, homenageará as composições de Mascagni com arranjos de grupo de algumas de suas mais significativas. O encerramento do Festival Mascagni ficará a cargo de um músico lendário, o violinista Salvatore Accardo, que no dia 3 de setembro conduzirá a Orquestra Sinfônica da Calábria no concerto da Noite de Verão. O programa centrar-se-á na interpretação de Verklärte Nacht (Noite Transfigurada), considerada a primeira grande obra de Arnold Schönberg, compositor contemporâneo de Mascagni e uma das primeiras, no século XX, a escrever música fora das regras do sistema tonal. . A serenata noturna “Eine kleine Nachtmusik” também será realizada. Além disso, todas as quartas-feiras de agosto, no sugestivo Gazebo adjacente ao terraço Mascagni, acontecerá o “Tramonto d’Autore”, uma série de concertos que farão o sol desaparecer no mar de Livorno.

Cooper Averille

"Praticante de cerveja incurável. Desbravador total da web. Empreendedor geral. Ninja do álcool sutilmente encantador. Defensor dedicado do twitter."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *