MotoGP 2022. GP de Portugal, Fabio Quartararo: “O melhor GP de todos os tempos” – MotoGP

O campeão mundial está muito satisfeito: “Passei um mau bocado na sexta-feira, mas no sábado, em condições que normalmente são difíceis para nós, andei muito bem. Eu sabia que poderia ser eficiente na corrida, mas não tanto. O M1 é competitivo, só falta potência: essas performances são normais para mim”

24 de abril de 2022

Portimão- Fenomenal: é o adjetivo certo para definir Fabio Quartararo. Na véspera do GP de Portugal, até o diretor desportivo Maio Meregalli (você pode ouvir moto.it o podcast #atuttogas) admitiu a Correção da Yamahacom muitos problemas difíceis de resolver em 2022. Mas onde a tecnologia não chega, chega o homem, neste caso o piloto: Quartararo faz uma diferença louca.

“Estou muito feliz, a moto é competitiva para mimcomo eu sempre digo só falta potência. Mas nesta pista eu poderia rola muito bem, tive uma linha espetacular na última curva, como já havia acontecido em 2021. E a descida da reta antes da curva também me ajudou. Assim veio o primeira vitória da temporada“.

TO que é mais surpreendente é a vantagem de mais de 5″ sobre o segundo no final ou a diferença de 29″ em comparação com a segunda melhor Yamaha?

(Fabio, na verdade, não responde à pergunta) “Em curvas e frenagens minha M1 é espetacular, mas é a primeira vez que consigo fazer a primeira volta tão rápido: eu sabia que se não tivesse feito isso, para mim a corrida terminaria imediatamente”

Qual é a importância deste sucesso?

“Muito, porque, tirando sexta-feira, foi provavelmente o meu melhor fim-de-semana no MotoGP. Sábado, apesar das condições muito difíceis para mim, comecei muito bem, deu-me muita confiança para a corrida. tão rápido: eu sabia que poderia fazer bem, mas não tão bem”

HVocê dirigiu melhor do que os GPs anteriores?

“Na verdade, mesmo que os resultados certamente não tenham sido empolgantes, não tenho nada a me censurar pelo trabalho realizado nas outras corridas. A diferença é que a moto foi muito rápida aqui, fui muito mais eficiente que o Mir na última curva. Acho que não fiz nada fora do comum, esse desempenho é normal para mim”

Já está animado para correr na próxima semana em Jerez?

“Encantado. Acho que temos uma boa base para esta pista: em 2021 fui muito rápido, mas depois tive que desacelerar devido a problemas de síndrome compartimental nos braços. Mas agora me sinto em excelente forma, treinei muito durante o inverno”

Cooper Averille

"Praticante de cerveja incurável. Desbravador total da web. Empreendedor geral. Ninja do álcool sutilmente encantador. Defensor dedicado do twitter."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.