Nos mares italianos, a caravela portuguesa pica uma mulher. Ele está nos cuidados intensivos





Nos mares italianos é cada vez maior a presença da caravela portuguesa, uma das espécies marinhas mais perigosas para os nadadores. O primeiro avistamento ocorreu no Mar da Ligúria. Depois houve o caso de uma mulher que, enquanto tomava banho no mar das Ilhas Ciclopes, na Sicília, teria sido picada pela Caravela portuguesa. Isso foi relatado pelo Tgcom24, que relatou o estado de saúde da banhista: “Depois de desenvolver sintomas como dores de cabeça, vômitos, fadiga, ataques de pânico, dificuldades respiratórias e arritmia cardíaca, a mulher foi internada. Ele está atualmente na unidade de terapia intensiva do Policlinico San Marco em Catania. Benedetta Stancanelli, chefe do hospital, disse à Fanpage: “Sintomas tão proeminentes e lesões cutâneas características nas costas, nádegas e pernas sugerem que é precisamente a mordida de uma caravela portuguesa”.

as características das caravelas portuguesas

Relacionada com a água-viva, a caravela portuguesa (nome científico Physalia physalis), é um sifonóforo: não é um animal único, mas uma verdadeira colónia de pólipos. Sua característica mais temível são seus tentáculos extremamente venenosos que podem chegar a 30 centímetros de comprimento. Seus tentáculos são muito perigosos para os seres humanos porque podem desencadear efeitos adversos bastante graves, embora deva ser observado que o do nadador internado em terapia intensiva é um caso particularmente grave. Geralmente, de fato, os sintomas da picada desaparecem por conta própria em poucos dias.

© Todos os direitos reservados.



Cooper Averille

"Praticante de cerveja incurável. Desbravador total da web. Empreendedor geral. Ninja do álcool sutilmente encantador. Defensor dedicado do twitter."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.