O líder Toyota no Rally Italia Sardegna: as expectativas dos pilotos

Toyota Gazoo Racing chegar a Rali Itália Sardenha galvanizado por uma situação na classificação que o coloca no comando tanto nos Construtores, com 59 pontos na Hyundai Motorsport e 81 na M-Sport, como nos Pilotos, com um Kallé Rovanpera estrela deste início de campeonato.

O líder Rovanpera resgatará os dois últimos decepcionantes Rally Italia Sardegna?

O jovem finlandês já não é apenas uma perspectiva para o futuro, mas já é o presente do rally mundial: capaz de vencer três das quatro corridas disputadas até agora neste 2022, o menino nascido em 2000 mostrou que domina na neve , asfalto e terra batida, praticamente todas as condições da disciplina, e poder ganhar um rali em terra batida tendo que abrir as estradas, como aconteceu no anterior Rali de Portugal. Algo que os jogadores mais velhos são capazes, sem querer colocar muita pressão no Rovanpera.

Este último, no entanto, no Rali da Itália da Sardenha nunca brilhou nos últimos dois anos como piloto da Toyota, obtendo abandonos e colocações condicionadas por imprevistos e acidentes. Mas o finlandês parece ser de um tipo diferente este ano. “A Sardenha será outro rali difícil. O treino foi complicado para mim no passado, mas no ano passado senti-me melhor apesar de termos tido alguns problemas este fim-de-semana,” comentou Rovanpera. “Esperamos que este ano possamos aproveitar o PS e ser rápidos. Se estiver quente e as estradas estiverem secas como de costume, acho que pode ser mais difícil para nós lutarmos pela vitória desde a primeira partida do que Portugal, mas o objetivo será o mesmo: fazer o melhor trabalho possível. Vamos lá sabendo que temos uma boa base com o GR Yaris Rally1 no saibro e mesmo que tenhamos que trabalhar muito para melhorar ainda mais, já estamos bem avançados”.

Evans deixa o pódio em Portugal

Se Rovanpera mais uma vez terá que liderar o caminho em virtude de seu status de líder do ranking, Elfyn Evans vai largar em quinto no primeiro dia, beneficiando de uma situação ligeiramente melhor nas estradas de terra. O galês regressa do pódio em segundo lugar em Portugal, o primeiro vislumbre de um 2022 sem bons resultados para si e que o vê cada vez mais à margem da luta pelo título, tendo também em conta a concorrência interna. “Foi bom conseguir um grande resultado na classificação em Portugal, apesar de não estar totalmente satisfeito com o fim-de-semana: dá-nos algo para construir para a Sardenha”, são as palavras de Evans. “Como equipe, mostramos que temos um ótimo ponto de partida com o GR Yaris Rally1 no saibro e acho que ainda podemos melhorar algumas coisas para o próximo evento. Ajuda a ter dois ralis sucessivos de tipo relativamente semelhante, embora as estradas na Sardenha tendam a ter uma base mais difícil do que as provas típicas em Portugal. É provável que o tempo esteja ainda mais quente, por isso será um fim de semana movimentado para os carros e os pilotos”.

Lappi espera lutar pelo pódio

Em Portugal, o terceiro Toyota Yaris Rally1 foi conduzido pelo vencedor do RIS 2021 Sébastien Ogier, que o vende na Sardenha para Esapekka Lapi dada a alternância entre os dois. Depois do pódio na Suécia e azar na Croácia, o finlandês volta à Sardenha após sua última aparição em 2020, na época como piloto da M-Sport e protagonista de uma corrida encerrada prematuramente devido a um abandono devido a um problema mecânico na Ford Festa WRC. Mas em 2018 ele ficou em terceiro lugar com a Toyota e o Yaris WRC. “Foi fantástico ver o GR Yaris Rally1 atuar na gravilha em Portugal e definitivamente deu-me mais energia para a próxima semana. Obviamente não passei tanto tempo no carro na estrada de terra como os outros, mas a sensação tem sido boa até agora e parece que a equipe fez um trabalho muito bom. Sempre adorei correr na Sardenha; os lugares e o clima são muito bons e fiz boas corridas com a Toyota. Então não vejo a hora de tentar novamente. Nossa posição inicial será boa para sexta-feira [prima giornata di gara, ndr] e espero que possamos lutar pelos quatro primeiros lugares ou até pelo pódio”.

O líder da equipe Jari Matti Latvala concluiu: “Portugal foi uma fantástica primeira volta na gravilha para o GR Yaris Rally1 e a equipa pode enfrentar a Sardenha sabendo que construiu um carro rápido e fiável. Mas sabemos que não será fácil obter outro resultado semelhante. Na Sardenha, temperaturas mais altas podem ser esperadas e a superfície da estrada é mais dura com muitas pedras e rochas. A varredura de ruas geralmente nos afeta mais e provavelmente nos penalizará mais do que em Portugal. Mas Kalle está obviamente em uma forma incrível no momento e tenho certeza que Elfyn também sentirá um impulso de motivação após sua performance no último fim de semana. Finalmente Esapekka está de volta à nossa equipa e no passado esteve bem na Sardenha, pelo que com uma boa posição na estrada tenho a certeza que também será rápido”.

Motorionline.com foi selecionado pelo novo serviço Google Notícias,
se você quer estar sempre atualizado com nossas novidades
siga-nos aqui

Cooper Averille

"Praticante de cerveja incurável. Desbravador total da web. Empreendedor geral. Ninja do álcool sutilmente encantador. Defensor dedicado do twitter."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.