Ostuni se disfarça de LGBT com festival “Sherocco”

No planeta terra, não somos todos iguais, cada um de nós tem sua própria singularidade. Sendo únicos, somos todos diferentes uns dos outros. Em Ostuni, na província de Brindisi, nasceu a primeira edição do “Sherocco”, o festival de direitos e culturas LGBTQIA+. É um evento de quatro dias, de quinta-feira 23 a domingo 26, que acontecerá na cidade branca em uma vila arco-íris montada no centro cultural La Luna nel Pozzo.

O festival cultural contará as infinitas nuances da comunidade LGBTQIA+ com um programa articulado de eventos: uma primeira experiência de Summer School na Itália, mas também shows, música, DJ sets, teatro ao ar livre, noite de entretenimento ao vivo, exposições, workshops e, claro, reuniões e debates. Para esta primeira edição, são esperados convidados nacionais e internacionais, incluindo Vera Gheno, Paul B. Preciado, Vladimir Luxuria, Eleonora Magnifico, Silvia Calderoni, Giorgina Pi, HER, Nicole De Leo, Nick Difino, chef Daniele Freshh, Tiziana Triana editora do Fandango Livro.

Dois cursos de formação previstos na Escola de Verão: o primeiro dedicado à história e teoria do movimento LGBTQIA+ coordenado pela professora Francesca Romana Recchia Luciani, o outro dedicado à arte, representação e linguagens coordenado pelo professor Giosuè J. Prezioso. Entre os professores estão nomes de prestígio como Alessandro Taurino, Vera Gheno, Simone Alliva, Lorenzo Bernini, Maya De Leo, Lorenzo Bernini, Porpora Marcasciano, Sara Garbagnoli, Cirus Rinaldi, Roberta Galizia, Vladimir Luxuria. Paul B. Preciado, um dos principais filósofos e pensadores dos estudos de gênero, que dará uma lectio magistralis pela primeira vez na Puglia, é aguardado com ansiedade. Para a parte espetacular, Vladimir Luxuria, por ocasião de seu 57º aniversário, será o protagonista do exclusivo e inédito “Feliz Aniversário Vladi”. O espetáculo, escrito pela própria Luxuria e encenado no sábado, 25, às 21h, é apresentado como uma prévia absoluta ao público de “Sherocco”.

Silvia Calderoni, atriz, performer, DJ e protagonista da minissérie Gucci “Abertura de algo que nunca acabou”, na última noite de domingo 26 para 21, estará no palco com “MDLSX”, show cult da Compagnie Motus dirigido por Enrico Casagrande e Daniela Nicolò. É sempre. Nicole De Leo apresentará, na sexta-feira, 25, às 21h, o espetáculo “Manifesto”, dedicado ao intelectual homossexual chileno Pedro Lemebel, símbolo da rebelião anti-regime.
Na noite de abertura (quinta-feira, 23, às 22h30), Eleonora Magnifico se apresentará em um show ao vivo no qual apresentará músicas de seu último álbum “Crystal Diva”. Sexta-feira, 24, às 22h30, será a vez da cantora, compositora e violinista HER. 4 anos após o álbum anterior e 2 anos após o Prêmio Emergente da Anistia Internacional, HER apresenta sua mais recente obra “Machine à chansons””. Também está prevista a estreia na Puglia, quinta-feira, 23 a 21, do espetáculo “Tiresias by Giorgina Pi”, com o português Gabriele, prêmio UBU 2021. Por fim, o laboratório “Queer Kitchen” de Nick Difino e a queer salento chef Daniele Freshh e muitos mais outros.

Cooper Averille

"Praticante de cerveja incurável. Desbravador total da web. Empreendedor geral. Ninja do álcool sutilmente encantador. Defensor dedicado do twitter."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.