Pin Bike, o aplicativo que você ganha dinheiro quando você anda de bicicleta

Ideia italiana, tendência europeia: premiar quem usa a bicicleta na cidade com 30 euros por mês para ajudar a difundir a mobilidade do pedal. Certamente uma figura que não permite fazer grandes presentes, mas o suficiente para uma pizza, pequenas compras ou para fazer a manutenção de suas duas rodas. Eit Urban Mobility (uma iniciativa do Instituto Europeu de Inovação e Tecnologia) financiou o projeto Bicificação em que a italiana Pin Bike implementa o seu sistema de controlo e certificação de viagens de bicicleta em três cidades europeias: Tallinn (Estónia), Istambul (Turquia) e Braga (Portugal). E se a primavera chegar, é ainda mais fácil e conveniente. O EIT, órgão da União Europeia, visa acelerar soluções e a transição para um sistema de transporte local mais verde.

Seu funcionamento será anunciado em breve: a partir de junho de 2022, o dispositivo Pin Bike, uma caixa conectada ao Bluetooh no telefone, um aplicativo e alguns acessórios, será instalado nas bicicletas dos cidadãos de Tallinn (Estônia), Istambul (Turquia) e Braga (Portugal), para premiar os cidadãos mais virtuosos com um vale para gastar no comércio local. A Pin Bike trabalhará junto com esses governos locais para adaptar sua tecnologia aos objetivos específicos desta cidade. O objeto na prática certifica os quilómetros percorridos e estes dão créditos em dinheiro que podem ser gastos nas lojas deste concelho, promovendo assim a mobilidade sustentável e ao mesmo tempo o comércio local. Quem participa no projeto recebe um incentivo igual a 25 cêntimos de euro por quilómetro para viagens casa-escola ou casa-trabalho e 7 cêntimos por quilómetro para viagens de lazer, desde que estejam dentro do perímetro urbano. Os créditos ganhos, até 30 euros mensais por utilizador único, serão geridos no sistema através de códigos de desconto que podem ser gastos em qualquer negócio. A Bicification foi financiada pela EIT Urban Mobility e envolve, para além do coordenador técnico Pin Bike, os municípios de Braga, Istambul e Tallinn, dois centros de investigação universitários, Certh na Grécia (Centro de Investigação e Tecnologia Hellas) e Kth na Suécia (Royal Institute of Technology) e a editora de software Nextom. Considerando que estudos recentes calculam que um quilômetro de estrada feito com veículos poluentes custa à comunidade europeia em média 11 centavos de euro, gastar um pouco menos para recompensar quem dirige seria prático.

Nico Capogna, CEO e cofundador da Pin Bike, explica: “Nossa invenção incentiva a mobilidade sustentável, por um lado, e o comércio tradicional, local e local, por outro, já que o cheque econômico dado não pode ser gasto apenas em atividades comerciais . da cidade. Estamos, portanto, orgulhosos de poder divulgar a Pin Bike também na Europa e esperamos que se torne uma prática europeia comum, não apenas na Itália. Cada cidade tem seus objetivos específicos, é nosso dever trabalhar em conjunto com as administrações individuais para adaptar esta tecnologia às necessidades específicas de cada realidade”, explica Capogna, “Tallin, capital da Estônia, visa promover o ciclismo para reduzir o número de carros nas estradas e ao mesmo tempo obter informações sobre como aqueles que usam bicicletas se deslocam pela cidade para construir a infraestrutura necessária; Braga, no noroeste de Portugal, promove a mobilidade sustentável e visa potenciar o comércio local, enquanto em Istambul são cerca de 30 milhões de viagens por dia e a questão da gestão da mobilidade é crucial, l A administração pretende assim atingir 50% das viagens em a pé ou de bicicleta, aumentando também as ciclovias de 350 para 650 km até 2023”. O dispositivo é antifraude e nasceu em 2018, desde então 16 cidades da Itália já o adotaram, de norte a sul, para um total de 1.640.362 quilômetros pedalados, ou 235.000 kg de CO2 economizados e 150.000 euros em prêmios pagos. Entre os principais projetos ativados, o dos 11 municípios do Pacto na zona oeste da área metropolitana de Turim, os de Bergamo, Pescara, Foggia e o dos trabalhadores da Policlínica Sant’Orsola e Ausl de Bolonha estão em destaque. O município de Bari, uma das primeiras cidades a ter ativado o Pin Bike, na sequência dos importantes resultados obtidos, decidiu a partir de 2021 estender a medida a um número indeterminado de cidadãos com um acordo de três anos, tornando o serviço não mais experimental, mas estável e sistemática. www.pinbike.it

Cooper Averille

"Praticante de cerveja incurável. Desbravador total da web. Empreendedor geral. Ninja do álcool sutilmente encantador. Defensor dedicado do twitter."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.