Portugal também tem o seu Stonehenge – a vista é extraordinária

Não são apenas cidades modernas e megacidades futuristas para atrair nossa atenção e nos impulsionar a enfrentar viagens que nos levam ao outro lado do mundo. Mas também são todos aqueles sites misteriosos, fascinantes e muito antigos que os especialistas estão constantemente investigando, os mesmos que inevitavelmente captam a atenção dos mais curiosos.

é o caso de stonehenge, o sítio neolítico localizado perto de Amesbury em Wiltshire, Inglaterra, considerado por muitos especialistas como um antigo observatório astronômico, um local de adoração ao sol. Aqui, todos os dias, viajantes de todo o mundo vêm experimentar resolva o mistério.

Mas o inglês não é o único lugar digno de nossa atenção, porque Portugal também tem o seu Stonehenge. Seu nome é Xerez Cromlech e suas origens, assim como sua visão, são extraordinárias. Vamos descobrir juntos.

Xerez Cromeleque, o complexo megalítico no coração do Alentejo

Há um sítio em Portugal onde vale sempre a pena voltar. Isso é região do Alentejo, localidade que serpenteia junto à fronteira com Espanha e inclui os bairros de Portalegre, Évora e Beja e em parte também o de Setúba. É justamente nesse território incrível que é possível tocar a alma mais autêntica e selvagem de todo o país.

Para acolher todos os viajantes que aqui chegam, há campos planos que se perdem no horizonte, planícies exterminadoras que mudam de cor com a alternância das estações. Há falésias fragmentadas e areia dourada a brilhar ao sol, há uma paisagem única e de cortar a respiração para descobrir a passos lentos.

E é justamente nesse cenário, que encanta e surpreende, que há uma complexo megalítico de charme indiscutível. Um lugar tão lindo quanto sensacional que conta parte da história de toda a humanidade. O nome dele é Xerez Cromelequee é o Stonehenge de Portugal.

À descoberta do Stonehenge português

Para visitar Xerez Cromlech você tem que ir perto do Cidade de Monsaraz, no distrito de Évora, capital da região do Alentejo. É aqui que, a partir do Convento da Orada, é possível aceder ao conjunto megalítico que recorda, pelas formas, mistério e sugestões, precisamente o de Stonehenge.

Situado a uma cota superior à planície, o complexo caracteriza-se por menires graníticos locais, dispostas lado a lado. Embora a do Antelejo seja considerada um cromeleque, as pedras não estão dispostas em círculo, mas completam um desenho quadrangular que enquadra um grande monólito de forma fálica que atinge os quatro metros de altura.

As pedras que formam o recinto são em número de 50 e são chamadas de menires. As dimensões são diferentes e variam entre 120 e 150 centímetros de altura. As origens do cromeleque remontam a um período entre 4000 aC e 3000 aC, o que ainda o tornaria mais velho que Stonehenge.

No entanto, o monumento pré-histórico megalítico não está localizado em seu território original. Devido à construção da barragem do Alqueva, junto ao Convento da Orada, o Xerez Cromlech foi movido e reconstruído de acordo com o plano inicial, na sua posição atual.

A visita é gratuita e o site é acessível todos os dias. A vista é magnífica ao entardecer, quando o sol incendeia as pedras, e à noite, quando todo o complexo é iluminado apenas pelas estrelas.

Henley Maxwells

"Solucionador de problemas. Criador certificado. Guru da música. Beeraholic apaixonado."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *