Portugal vence por 3-1 e vai à final

Portugal-Turquia, as escolhas dos dois técnicos
Fernando Santos não faz cálculos para uma possível final: 4-3-3 com Ronaldo e Otávio nos corredores externos, Diogo Jota é a única referência ofensiva. No meio-campo três passadores de qualidade: Bruno Fernandes, João Moutinho e Bernardo Silva. A Turquia alinhou o habitual 4-4-2 com o Atalantino Demiral a juntar-se a Soyuncu e a dupla Yilmaz-Under no ataque.


Turquia tenta de todas as formas, mas Portugal não perdoa
Todos esperavam que os anfitriões dominassem e nos primeiros minutos apenas o time santista esteve em campo. Aos 15′ sai o gol da vantagem com Otávio, capaz de reiterar na rede a conclusão na trave de Bernardo Silva. A Turquia, no entanto, reagiu de imediato e por algumas vezes assustou os lusitanos: Kokcu recuperou uma bola perigosa no trocarte e rematou da ponta, Costa opôs-se com uma excelente intervenção. E após o momento de sofrimento, Diogo Jota dirige a partida: Otávio, após o habitual drible no perímetro, levanta a cabeça e pega o atacante do Liverpool que aproveita a desatenção de Kabak, bate a cabeça e chega ao final de Cakir para o segundo tempo.


Portugal sofre, mas voa para a final
Nos primeiros minutos da recuperação o roteiro não muda, muito pelo contrário. Portugal tenta terminar o jogo de vez, mas Cristiano Ronaldo e os seus companheiros pensam muito e não conseguem encontrar o nocaute. E aos 65′ Yilmaz reabre o jogo: Nos bolsos para o número 17 que não se engana na frente de Costa. O jogo – após o gol turco – torna-se desagradável e os anfitriões não conseguem mais construir o jogo. A matemática escapa até os 83′ quando o árbitro é chamado de volta pelo VAR por um toque de Fonte no Unal: após o OFR vem o pênalti que pode mudar o destino de toda a partida, mas Yilmaz acerta o travessão em cheio.


O relatório da partida


PORTUGAL 3-1 TURQUIA
15′ Otávio (P), 42′ Diogo Jota (P), 65′ Burak Yilmaz (H), 94′ Matheus Luiz (P)


PORTUGAL (4-3-3): Diogo Costa; Dalot, Danilo Pereira, Fonte, Guerreiro; Bruno Fernandes, Moutinho; Bernardo Silva; Cristiano Ronaldo, Diogo Jota (71′ João Félix), Otávio. CT. Santos.

TURQUIA (3-4-2-1): Cakir; Kabak, Soyuncu, Demiral; Celik, Kokcu, Calhanoglu, Kutlu; Abaixo, Akturkoglu; Bourak Yilmaz. CT. Kuntz


Reservas: Diogo Jota (P), Celik (T), Calhanoglu (T), Demiral (T)


Nota: 85′ Burak Yilmaz (T) perde pênalti

Cooper Averille

"Praticante de cerveja incurável. Desbravador total da web. Empreendedor geral. Ninja do álcool sutilmente encantador. Defensor dedicado do twitter."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.