Qatar 2022, calendário das oitavas de final: tantas surpresas!

Doha – A primeira fase da Copa do Mundo já fechou as cortinas. As 16 seleções que conquistaram passagem para as oitavas de final têm um objetivo: a vitória. Nenhuma edição como esta foi tão incerta, no fio da navalha, imbuída de implicações políticas e culturais. Estamos agora numa encruzilhada: se as distrações eram permitidas nos grupos, agora qualquer passo em falso leva à eliminação. Aqui está a programação completa para as oitavas de final, com alguns lembretes da história.

Holanda-EUA (3 de dezembro, 16h00)

A primeira rodada das oitavas de final verá a Holanda, seleção de grande tradição, enfrentar outra seleção em franco crescimento, os Estados Unidos.. O futebol americano está em alta e não é por acaso que alguns jogadores que jogam na seleção americana fazem parte de algumas seleções europeias, mesmo muito importantes. A vitória sobre o Irã, no jogo mais político da Copa do Mundo até então, deu o placar aos meninos das estrelas e listras (assim como o empate com os primos ingleses). A Laranja, porém, venceu seu grupo, mas com algumas dúvidas: As vitórias sobre o Senegal deram lugar a muitas perplexidades do ponto de vista do jogo, confirmadas no empate seguinte com o Equador. A vitória contra o Catar não faz muito barulho.

Argentina-Austrália (3 de dezembro, 20h00)

Partida exótica que compara uma confirmação e uma surpresa. A Argentina de Messi, grande favorita no início da competição, terá que superar o insidioso obstáculo da Austrália para poder continuar sonhando.. La Seleciòn começou a Copa do Mundo da pior maneira possível, perdendo sensacionalmente para a Arábia Saudita. gOs argentinos conseguiram reagrupar-se com vitórias sobre o México e a Polónia, mas as certezas iniciais estão agora seriamente em causa. Por outro lado, as australianas levaram 4 bofetadas da França, mas as vitórias sobre a Tunísia e principalmente sobre a Dinamarca (uma das desilusões) permitiram-lhes separar o passe para os oitavosa. Um jogo que parece tecnicamente desigual, mas essas Copas do Mundo já mostraram o quanto o gramado é capaz de derrubar qualquer coisa nas mais clássicas partidas de Davi x Golias.

França-Polônia (4 de dezembro, 16h)

A França, atual campeã mundial, enfrentará a Polônia. Os franceses, órfãos de muitos grandes jogadores antes do início da Copa do Mundo, mostraram, no entanto, que ainda estão em alto nível. Vitória clara sobre a Austrália, vitória também sobre a Dinamarca e excesso de leveza na derrota para a Tunísia (graças a um gol anulado na final). Eles vêm para essas oitavas com o desejo de levantar a taça novamente, mas o A Polônia não será fácil de domar. Não foi uma grande fase de grupos, na qual só se classificou com um saldo de gols favorável contra o México. A competição começou com um empate contra os mexicanos, mas a vitória sobre a Arábia Saudita colocou as coisas em ordem. No entanto, o último jogo contra a Argentina foi ruim. Mas oitavas, você sabe, é outra coisa.

Senegal-Inglaterra (4 de dezembro, 20h00)

Não poderia ter havido jogo mais equilibrado (pelo menos pelos valores exibidos até ao momento) entre Senegal e Inglaterra. Este último, vice-campeão da Europa, dominou seu grupo graças às vitórias sobre Irã e País de Gales (entretanto um empate contra os Estados Unidos). Os ingleses não conquistam uma taça internacional desde 1966, ano em que venceram a Copa do Mundo (até agora os únicos) e quem sabe se este ano conseguirão quebrar a maldição (no ano passado não foi assim…). O Senegal, mesmo que Manè fosse órfão, conseguiu passar para um grupo (embora não do mais alto nível) graças às vitórias sobre Equador e Senegal, tornando irrelevante a derrota para a Holanda. O futebol africano está em alta e os senegaleses ainda vão tentar provar isso.

Japão-Croácia (5 de dezembro, 16h)

Talvez o desafio mais emocionante destas oitavas de final: o Japão, capaz de derrubar dois gigantes como Espanha e Alemanha, é aguardado pelos vice-campeões mundiais croatas.. Os japoneses, que surpreenderam o mundo também graças aos seus torcedores que limparam o estádio, entram neste jogo como azarões. A vitória sobre a Alemanha elevou o moral, mas a derrota para a Costa Rica pareceu um harakiri. No entanto, os meninos da Terra do Sol Nascente fizeram história ao vencer os espanhóis na segunda mão, vencendo as oitavas de final. A Croácia chegou aqui graças a uma vitória única, mas muito rodada com o Canadá. Não convenceu com Marrocos e menos ainda com a Bélgica, mas você não joga uma final de Copa do Mundo sem motivo. Uma corrida espetacular.

Brasil x Coreia do Sul (5 de dezembro, 20h)

Que charme em uma partida só: o Brasil, pentacampeão mundial, enfrenta a mística Coreia do Sul em um desafio entre civilizações e entre mundos diferentes. Verde e dourado entram neste jogo como grandes favoritosmas cuidado: se é verdade que fizeram uma ótima estreia contra a Sérvia (grande decepção para esta última, saindo da fase de grupos no rumo errado), deixaram a desejar com a Suíça (só um belo gol de Casemiro salvou eles) e especialmente com Camarões, saiu incrível vencedor. A Coreia do Sul está à altura do desafio após uma bela vitória sobre Portugal, um empate contra o Uruguai e uma derrota para Gana. Filhos e companheiros querem escrever história.

Marrocos-Espanha (6 de dezembro, 16h)

O jogo entre Marrocos e Espanha não vai ficar atrás, duas das equipas que mais se têm saído nesta fase de grupos do ponto de vista de jogo.. Marrocos destacou-se com uma vitória sobre a Bélgica (de facto condenada por esta derrota) e um empate frente à Croácia. Vale destacar também a vitória sobre o Canadá. Irão os marroquinos liderados por Ziyech tentar jogar abertamente ou vão aproximar-se dos espanhóis? As Fúrias Vermelhas surpreenderam positivamente no primeiro jogo contra a Costa Rica, no qual marcaram 7 gols. O empate com a Alemanha também foi excelente, mase as luzes se apagaram um pouco depois da derrota para o Japão. Os garotos de Luis Enrique, jovens e famintos, terão que superar uma equipe que parece estar passando por um momento difícil.

Portugal-Suíça (6 de dezembro, 20h00)

Jogo mais equilibrado do que nunca entre Portugal do CR7, que sonha em erguer a taça, e a Suíça. Os suíços venceram a Sérvia no último jogo da fase de grupos, além da vitória sobre Camarões (derrota para o Brasil pelo meio), enquanto os portugueses fizeram um bom grupo marcado pela derrota final contra o Japão (boas vitórias sobre Gana e Uruguai). Segundo jogo 100% europeu depois de França-Polónia,

Beowulf Presleye

"Extremo fanático por mídia social. Desbravador incurável do twitter. Ninja do café. Defensor do bacon do mal."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *