Terapias contra a dor crônica, em especialistas Cefalù de todo o mundo em comparação

CEFALU’ (PALERMO) (ITALPRESS) – Cada vez mais os italianos sofrem de dores crônicas hoje consideradas “uma doença dentro de uma doença” com características que variam de pessoa para pessoa. Uma característica essencial é a sua persistência no tempo após a resolução da causa. Por outro lado, a perda da relação causal caracteriza dor aguda e persistente. A abordagem médica da dor crónica será debatida numa conferência internacional, o Mediterranean Pain Forum, que contará durante dois dias com a participação de especialistas de vários países europeus, Estados Unidos e Emirados Árabes Unidos em Cefalù, sexta-feira 19 de maio e sábado 20 de maio. O local da conferência é a sala de conferências do Hotel Costa Verde. Serão apresentados os estudos mais recentes para o tratamento da dor crônica, os principais tratamentos intervencionistas minimamente invasivos e possíveis complicações. A direção científica do congresso é assegurada por Giuliano Lo Bianco, chefe da unidade de analgesia e cirurgia percutânea da Fundação Giglio, e pelo Dr. Simon J.

Thomson, líder clínico de dor e neuromodulação no MSE NHSFT de Londres. Os especialistas internacionais envolvidos no Fórum de Dor do Mediterrâneo incluem o professor Miles Day do Texas, Agnes Stogicza de Budapeste, Rafael Blanco dos Emirados Árabes Unidos, Georgios Matis de Colônia, Sadiq Bhayani de Abu Dhabi, Sean Li de Shrewsbury (Estados Unidos), Armando Barbosa de Portugal. Há também vários italianos, especializados em várias disciplinas, que se revezarão nos diferentes painéis. “Mudou a abordagem do tratamento da dor crónica – sublinha Giuliano Lo Bianco -. Assim como o tratamento da patologia primária requer a intervenção do especialista, a dor na sua complexidade requer também a intervenção do especialista em terapia da dor. dor, que não só deve saber correlacioná-lo com um diagnóstico correto, mas também administrar medicamentos analgésicos adequados, incluindo opiáceos, realizar tratamentos intervencionistas minimamente invasivos e gerir o paciente também do ponto de vista psicológico, auxiliando na terapêutica e promovendo a integração social. ele vem ao nosso encontro neste campo, oferecendo, além dos medicamentos, técnicas sempre novas como a neurorremodulação nervosa elétrica (radiofrequência) ou a neuroestimulação medular”. A abertura das obras está marcada para as 9h00 de sexta-feira, 19, enquanto as intervenções institucionais estão marcadas para as 14h30. Saudações do Presidente da Fundação Giglio, Giovanni Albano, e do Diretor do Dasoe – Departamento de Atividades de Saúde e Observatório Epidemiológico da Região da Sicília, Salvatore Requirez. O congresso dirige-se a todas estas personalidades profissionais, quer médicos especialistas, como anestesiologista, ortopedista, neurocirurgião, fisiatra e, finalmente, clínicos gerais, mas também enfermeiros, com experiência em terapia da dor, que pretendam reforçar as suas competências técnicas ou que pretendam ter uma boa visão geral dos principais tópicos de interesse em medicina da dor. foto da assessoria de imprensa da Fundação Giglio di Cefalù, Giuliano Lo Bianco (ITALPRESS). vbo/com 16 23 de maio 13:32 .

Irvette Townere

"Especialista em mídia social premiado. Viciado em viagens. Especialista típico em cultura pop. Analista vitalício. Amante da web."

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *