Treino oficial Portugal-Alemanha: Diogo Jota e Gnabry confirmados

É proibido errar na Allianz Arena em Munique. Especialmente em casa Alemanha que, após a derrota contra a França, não pode mais se dar ao luxo de cometer erros que possam comprometer quase irreversivelmente o caminho para Euro 2020 .

Enfrentando os alemães, no entanto, haverá uma Portugal bom retorno do seco por 3 a 0, vencido na final contra a Hungria. A seleção portuguesa ao serviço do treinador Fernando Santos procura agora a afirmação de prestígio no segundo grande jogo oferecido pelo grupo mais difícil de todo o marcador.

Os atuais campeões europeus confirmam o 4-3-3 da primeira mão: na defesa Semedo e Guerreiro nos corredores, ao centro Pepe junta-se a Ruben Dias, com Rui Patricio na baliza.

Mediana com William Carvalho e Danilo Pereira, ladeados por Bruno Fernandes. Nada de novo também no tridente ofensivo: Cristiano Ronaldo e Bernardo Silva são intocáveis, com eles ainda Diogo Jota, enquanto João Félix nem vai estar no banco devido a um problema muscular.

A Alemanha de Joachim Low respondeu com um 3-4-3: um pacote defensivo selado pela presença de Ginter, Hummels e Rudiger para proteger Neuer entre os postes. Meio-campista fechado formado pela dupla Kroos-Gundogan. Nos flancos de 1 ‘Kimmich à direita e Atalantino Gosens no lado oposto. Em frente ao tridente Muller-Gnabry-Havertz.

PORTUGAL (4-3-3): Rui Patrício; Semedo, Rubén Dias, Pepe, Guerreiro; William Carvalho, Danilo Pereira, Bruno Fernandes; Bernardo Silva, Diogo Jota, Ronaldo.

ALEMANHA (3-4-3): Neuer; Ginter, Hummels, Rudiger; Kimmich, Kroos, Gundogan, Gosens; Muller, Gnabry, Havertz.

Cooper Averille

"Praticante de cerveja incurável. Desbravador total da web. Empreendedor geral. Ninja do álcool sutilmente encantador. Defensor dedicado do twitter."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.