Tribunal de Turim sobre a lei de jogos de azar do Piemonte: “A nova legislação também confirma as antigas violações do medidor de distância do slot para bares”

A aprovação e posterior entrada em vigor, no passado mês de julho, da nova lei regional em Piemonte no domínio de ao contrário do jogo não derroga a obrigação de respeitar a quilometragem prevista para máquinas caça-níqueis, aparelhos de diversão pagantes.

Isso é o que o Terceira Câmara Cível do Tribunal de Turim indeferindo o recurso de um operador que solicitou a reforma da sentença do juiz de paz confirmando a sanção do o município de Turim igual a 4.000 euros pela presença em estabelecimento público de dois dispositivos em violação da distância mínima prevista para locais sensíveis.

Os recorrentes alegaram que na sequência “da nova legislação regional relativa ao combate à propagação do jogo patológico (LR n. 19/2021), as violações de que eram acusados ​​deixaram de existir ou, em qualquer deve ser aplicada a lei mais favorável, com a conseqüente anulação da medida cautelar”.
Para o juiz “A hipótese é infundada porque:
– a nova legislação regional sobre o jogo legal, ao contrário
o que os recorrentes alegam não contém expressamente qualquer disposição
revogação de conduta sancionada pela disciplina regional anterior;
– a suposição de que a nova legislação teria de fato também não é compartilhada
implicitamente revogado retroativamente legislação regional anterior, remediando
a conduta daqueles que instalaram as máquinas de jogo de perto
locais sensíveis, com a condição de regular nesse sentido (e com várias atenuações)
apenas novas instalações;
– aliás, mesmo quando a seção do art. 16 da lei regional n. 19/2021 é chamado Nuove
aberturas de exercícios, seu conteúdo literal exclui que se trate apenas de
tais suposições, assumindo que:
no primeiro parágrafo, prevê indistintamente o regime de autorização previsto na legislação em vigor para o exercício em geral, incluindo a atividade a que se refere o sub-art. 3 primeiro parágrafo vamos. e) (ou seja, os locais onde se realizam as atividades lícitas de jogo, diferente das alíneas c) e d supra), nos estabelecimentos públicos e comerciais, clubes privados e em todos os locais de recepção de público);
(nota do editor jurídico) no segundo parágrafo confirma que é vedado o exercício das atividades referidas no artigo. 3º, § 1º, letras c), d) e e), bem como a nova instalação do
dispositivos legais de jogo referidos no artigo 110.º, n.º 6, da região
decreto 773/1931, em locais situados a menos de quatrocentos metros para municípios com mais de cinco mil habitantes, dos seguintes locais sensíveis;
– arte. 26 parágrafo primeiro LR n. 19/2021, diz respeito exclusivamente aos titulares de câmaras de
salas de jogos e apostas – de acordo com o art. 3 primeiro parágrafo, vamos. c) e d) -, enquanto o
o segundo parágrafo diz respeito apenas aos titulares de autorizações emitidas pela Agenzia delle
costumes e monopólios e, portanto, constitui regra alheia à hipótese em questão, no que diz respeito
de um exercício de administração de alimentos e bebidas, em relação ao qual não foi
nem mesmo especificamente anexado que o pedido pretendido para
reassentamento antes do prazo (31.12.2021);
– em qualquer caso, a presunção de que o disposto no art. 26
referido diz respeito aos casos em que o incumprimento das disposições referidas é autorizado
à arte. 16 e 18 da mesma lei, mas sim a verificação da existência de
novos requisitos planejados e que mitigaram a disciplina regional anterior
reduzir a distância (de 500 m para 400 m) e o tipo de locais sensíveis (Não
incluíram locais de culto e escolas primárias entre os locais sensíveis);
– como se sabe, dado o teor inequívoco do art. 1 L.n. 689/1981, sobre sanções
direito administrativo não aplica o princípio da retroatividade da lei
mais favorável, exceto nos casos em que os perfis destacados com o
frase nº. 63/2019 (como sublinhado pela CEDH na sentença
Engel e outros v. Holanda de 8.6.1976);
– a violação aqui contestada (pelo menos com referência à distância de 280 m da
ensino médio) diz respeito à colocação de duas máquinas caça-níqueis que, também sob a nova LR n. 19/2021 art. 16 segundo parágrafo let. a), (que prevê a proibição de instalação em instalações situadas a menos de 400 m das escolas secundárias de destruição), continua proibida;
– no presente caso, portanto, o perfil examinado pelas partes não tem relevância concreta
sobre a aplicabilidade ou não da disciplina administrativa em questão, em
em relação aos casos em que se reconhece a possível retroatividade da lei mais favorável”.

Cooper Averille

"Praticante de cerveja incurável. Desbravador total da web. Empreendedor geral. Ninja do álcool sutilmente encantador. Defensor dedicado do twitter."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.