Uma proposta para o plano de negócios de cinco anos de Giorgia

Há mais de 130 anos que a sua família tem um estabelecimento balnear em Forte dei Marmi, o Onda Marina 2, e Michela Guidi, no papel de projectista e urbanista de empresas privadas e públicas, enviou ao primeiro-ministro Giorgia Meloni um projecto que significaria ultrapassar Bolkestein e todos os problemas associados a ele. A proposta que viria a encabeçar Bolkestein enquadra-se na lógica do “top down-button up” para poder concretizar a directiva e as exigências da União Europeia, do governo italiano, dos administradores locais e dos operadores do sector. O acordo de programa se referiria a um ponto fundamental. Não seria um leilão, mas outra forma de evidência pública chamada por Guidi de “diálogo competitivo”. “O empresário – explica Michela Guidi – apresenta um plano de negócios à administração municipal que renova esse plano de negócios a cada cinco anos enquanto a concessão seria válida por 75 anos como acontece em Portugal e Espanha que são nossos concorrentes”. A proposta vai ao fundo das duas infrações que a União Europeia contesta: as concessões automáticas e a permanência prolongada no local habitual, a chamada insistência. “O automatismo é superado graças à correta interpretação do artigo 80 do Bolkestein, no que diz respeito à insistência – continua Michela Guidi – pode ser resolvido com a correta interpretação do artigo 37 do Código de Navegação. Tudo isso partindo da premissa de que é preciso garantir a proteção do meio ambiente do ‘genius loci’ e uma racionalização de procedimentos”. Porque segundo o representante da família de banho Onda Marina 2, o questionamento de todo o assunto deveria passar também pela certificação da profissão de empreiteiro balnear que não está actualmente codificada. Outro ponto da proposta enviada à primeira-ministra Giorgia Meloni é uma atenção especial que é dada ao ajuste sazonal. “Toda esta discussão – continua Michela Guidi – deve levar ao estabelecimento de regras precisas para a atividade por doze meses, com aberturas no período adicional de verão dos estabelecimentos solares”. Além de encaminhar a proposta à chefe de governo Michela Guidi, ele está discutindo com os sindicatos de beira-mar para conseguir um apoio decisivo para esse projeto.

Enrico Salvadori

Henley Maxwells

"Solucionador de problemas. Criador certificado. Guru da música. Beeraholic apaixonado."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *