Itália ainda vence a Bulgária no último jogo-teste

A Bulgária tentou surpreender os azuis prontos para sair (0-2) para depois recolher um 4-0 embelezado por 2 ases de Lubian e os primeiros ataques vencedores de Enweonwu e Nwakalor. A Itália não desistiu e depois encontrou o salto com os habituais Lubian e Nwakalor para fechar o primeiro set (25-20).

Na esteira do primeiro set, os azuis se tornaram os protagonistas de um sprint inicial também no segundo (7-0) graças ao serviço de Lubian e às boas jogadas no eixo de Mazzaro. Os búlgaros, no entanto, conseguiram segurar ao completar o retorno (14-14), obrigando Mazzanti a interromper a partida com um tempo. Uma suspensão que, no entanto, não desacelerou uma Bulgária que primeiro conseguiu tocar +2 (20-22) e depois completar a parcial (22-25) graças a muitas faltas do azul. No terceiro set, a Itália decolou, com um Nwakalor particularmente inspirado (17-10). A Bulgária não conseguiu diminuir a diferença e, apesar dos jogos de Malinova, foi rapidamente empurrada para trás pelos azuis (19-12). Para finalizar as contas, os ataques de D’Odorico, Nwakalor (25-14). No entanto, os azuis abrandaram no quarto set (4-6), apesar das boas percentagens de ataque de Nwakalor. A Bulgária, por outro lado, tentou manter o jogo aberto (14-17) para ver os Blues voltarem a 17 em todos os lugares. O serviço de Squarcini colocou a recepção búlgara em grande dificuldade, permitindo que Enweonwu e Nwakalor tomassem o ritmo certo para fechar o jogo (25-20).

OS PROTAGONISTAS-

Davide Mazzanti (treinador da Itália) – “Fizemos quatro jogos importantes – analisou o treinador da seleção feminina – trabalhando bem com continuidade e contra duas seleções que nos permitiram testar-nos e crescer. Às vezes temos estado um pouco confusos, mas no geral podemos estar satisfeitos, dado o longo verão que temos pela frente”.

Federica Squarcini (Itália) – “Terminar com uma boa vitória frente à VNL foi importante – disse o central do Pisa – tivemos um excelente jogo respondendo com a força do grupo às dificuldades que encontramos. Saúdo o público toscano, como Pisan, agradecendo aqueles que nos apoiaram nestes quatro amistosos com grande paixão”.

TABELA-

ITÁLIA – BULGÁRIA 3-1 (25-20; 22-25; 25-14; 25-20)

ITÁLIA: Enweonwu 12, Mazzaro 7, Nwakalor S. 27, D’Odorico 11, Lubian 11, Malinov, 5 Panetoni (Libero), Squarcini 1, Guerra. Do: Armini, Cagnin, Monza, Nwakalor. Rebanhos Mazzanti

BULGÁRIA: Paskova 12, Saykova 2, Chauseva 4, Milanova 14, Todorova M. 8, Kitipova 1, Todorova Z. (Libero), Dimitrova G. 4, Dimitrova N. 5, Krusteva, Vasileva R. 1, Marinova, Barakova. Ne: Neykova, Usheva, Krivoshiyska. Rebanhos de micelas

Árbitros: Bolici e Marotta.

Duração definida: 24′, 26′, 20′, 26′.

Espectadores: 2300

Itália: 5 a, 13 bs, 10 m, 35 e.

Bulgária: 6 a, 9 db, 7 m, 26 e.

Cooper Averille

"Praticante de cerveja incurável. Desbravador total da web. Empreendedor geral. Ninja do álcool sutilmente encantador. Defensor dedicado do twitter."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.