mais cinco ouros para a Itália, ainda no topo do quadro de medalhas. Recorde Mundial Barlaam – OA Sport

Mais uma horda de medalhas para a seleção italiana no Campeonato Mundial Paralímpico de Natação na Madeira. São oito louros conquistados pelos “azzurri” no grupo português, cinco vitórias e três segundos lugares que confirmam a selecção no topo do quadro de medalhas após quatro dos oito dias de competição.

A trigésima medalha chegou logo pela manhã com o ouro de Francesco Betellaque triunfou nos 200 SM1 livre em 5’25″63, à frente do grego Karypidis (6’15″18) e do brasileiro Da Silva (6’52″23). Mas a tarde portuguesa continuou a dar os seus frutos: nos 400m livre S6 Antonio Fantin é o primeiro com 4.57.72, à frente do mexicano Juan Jose Gutierrez Bermudez (5.07.54) e do brasileiro Talisson Glock (5.07.87), enquanto Palácio de Xênia é a vencedora do S8 100m livre em 1.06.93, atrás da britânica Alice Tai (1.07.16) e da brasileira Ceilia Kethlen Jeronimo de Araujo (1.07.90).

E à noite, dupla memorável nos 200m medley feminino SM5: sucesso é tudo Monique Boggionique triunfa em 3.40.27, com Giulia Ghiretti atrás dele em 3.44.50. Terceiro lugar para o japonês Maori Yui em 3.47.10. A festa de ouro termina com Simone Barlam nos 100 metros S9, que com o tempo de 52s23 também bate o recorde mundial. Segundo lugar para o francês Ugo Didier (55,35), terceiro para o australiano William Martin (55,45); sétimo em vez do outro azul Simone Ciuli em 58.01.

Natação paralímpica, Campeonato Mundial de 2022: Stefano Raimondi e Simone Barlaam selos no dia 3, Itália lidera tabela de medalhas

Martine Rabbolini conquista a primeira medalha de sua Copa do Mundo: depois do quarto lugar nos 100m peito SB11 ela é a segunda colocada nos 200m misto SM11 em 3.05.70, atrás da americana Anastasia Pagonis (2.49.73) mas à frente da mexicana Matilde Alcazar Figueroa (3.09 .11). Lugar de honra também para Frederico Bicelli nos 100 metros costas S7, que não se opõe ao ucraniano Andrii Trusov (1.09.46).

Alberto Amodeo ele está satisfeito com o sexto lugar nos 100m livre S8 vencido pelo grego Dimosthenis Michalentzakis (59,33). Ele para ao pé do pódio Carlota Gilli, que leva a segunda medalha de bronze de seu Campeonato Mundial: nos 100 metros peito S13, ela é a quarta, a apenas 11 centavos do terceiro lugar da irlandesa Roisin Ni Riain, a triunfar a americana Gia Pergolini. Mesmo resultado para Vincenzo Boni nos 50 metros costas S3 vencido pelo mexicano Diego Lopez Diaz em 44,76.

Foto: A Imprensa

Cooper Averille

"Praticante de cerveja incurável. Desbravador total da web. Empreendedor geral. Ninja do álcool sutilmente encantador. Defensor dedicado do twitter."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.