“Não a outras prorrogações, a infração de Portugal é também um aviso para a Itália”

“Nesta importante fase para a definição da nossa reforma das concessões públicas, o processo por infracção que a Comissão Europeia abriu contra Portugal deve representar um sinal e também um alerta para aqueles que, no debate parlamentar, continuam a temer prorrogações, transitórias ou períodos preferenciais para os atuais revendedores.” Isso foi afirmado pelo senador do Movimento 5 Estrelas Marco Croatti.

“O que a Comissão Europeia contesta – sublinha o senador – é o direito de preferência concedido pela legislação portuguesa aos atuais operadores e considerado incompatível com os princípios da Diretiva Bolkestein. A Comissão Europeia, mais uma vez, confirmou que se comporta de forma consistente em relação aos países da União e não podemos correr o risco de paralisar um sector estratégico do nosso país chegando atrasados ​​a Janeiro de 2024, data em que terão de ser reafectados todos as concessões, por irresponsabilidade das forças políticas de centro-direita que continuam prometendo direitos preferenciais às atuais concessionárias”.

“A infração portuguesa confirma a validade e seriedade da posição do Movimento 5 Estrelas sobre a questão”, conclui Croatti. “A diretiva Bolkestein é inevitável e deve se tornar a oportunidade para o nosso país fortalecer sua oferta turística à beira-mar. A reforma das concessões públicas pode trazer inovação, sustentabilidade, mais empregos e mais renda para os territórios com o qual aumentar os serviços para todos os cidadãos. No entanto, não podemos mais perder tempo com a obstrução ou exigências inadmissíveis de certas forças políticas. O caminho foi traçado e a Comissão Europeia voltou a torná-lo claro. Os políticos agora estão todos mostrando responsabilidade”.

saquinho de pomodona

© DIREITOS AUTORAIS RESERVADOS

Cooper Averille

"Praticante de cerveja incurável. Desbravador total da web. Empreendedor geral. Ninja do álcool sutilmente encantador. Defensor dedicado do twitter."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.