Ventive, a empresa que investe em startups

Em 2020, a Itália experimentou um boom de start-ups: de acordo com o relatório anual elaborado pelo Ministério do Desenvolvimento Econômico e InfoCamere, em apenas um ano o número de start-ups aumentou mais de 10%. Um número que demonstra até que ponto a pandemia levou as empresas a se renovarem e se reinventarem de acordo com as novas possibilidades oferecidas pelo mundo digital. A vontade de empreender e de se envolver é grande, mas muitas vezes as ferramentas disponíveis não são suficientes. Ideias vencedoras, originais e inovadoras às vezes se deparam com dificuldades de acesso ao crédito: segundo a pesquisa Swg Officina Mps, entre as principais dificuldades das startups italianas estão justamente a falta de capital e acesso ao crédito (21%) e a dificuldade de apoio fiscal e conformidade regulatória

Ajuda concreta

Para isso nasceu ventoso, empresa fundada em 2019 por um grupo de jovens empreendedores com o objetivo de investir em startups oportunizando o crescimento do negócio com investimentos em microcortes. A ideia funcionou e deu frutos imediatamente: em apenas 24 meses, os investidores tornaram-se 150, num total de 8,5 milhões de euros. Mas a Ventive almeja metas ainda mais ambiciosas: “Nossa intenção é continuar a aumentar a presença da Ventive na região, aumentar os investimentos em outras startups italianas promissoras – explica Roberto Sfoglietta, fundador e CEO da empresa – Nosso objetivo é investir mais 20 milhões nos próximos dois anos”.

Cooper Averille

"Praticante de cerveja incurável. Desbravador total da web. Empreendedor geral. Ninja do álcool sutilmente encantador. Defensor dedicado do twitter."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.