Uma viagem ao redor do mundo com a Isola Mondo começa hoje

A Ilha Tiberina é agora também uma janela para o mundo. Aliás, está de volta Isola Mondo, a secção criada que acolhe e apresenta o melhor do cinema internacional. Começa com Cuba, continua com o Japão, Brasil e Grã-Bretanha, aguardando novas confirmações.

Voltando à Ilha Tiberina para a 28ª edição do Isola del Cinema 2022, o tão amado ISOLA MONDOu, a secção criada e promovida em colaboração com embaixadas e institutos culturais que desde 1995 acolhe o apresenta o melhor do cinema internacional. Uma janela sobre o mundo que se consolida e se renova todos os anos desde 1995, data de nascimento de Festival de Cinema e Cultura Isola del Cinema desenhado por Giorgio Ginori. Até agora eles foram mais de 100 países em todo o mundo que escolheram a ilha como palco ideal para estreias, filmes e documentários inéditos.

Para esta edição dirigida por Joana de Freitas Ginoriencontros históricos com o Japãomas também estabeleceu relações frutíferas com BrasilEU’Inglaterra e Cuba que começa no dia 24 de junho às 22h no Cinelab com a exibição de La Machetera, escrito e dirigido por Yanet Pavón Bernal, estudante da Faculdade de Mídia Audiovisual (FAMCA) de Barcelona. A noite, com entrada gratuita para todos, contará com a presença do produtor e atriz Esnedy Milan Herrera, da roteirista Valentina Orrù, do diretor de fotografia Giuliano Gastaldi, da designer de som Andrea Gramigna, de Marco Lo Russo que supervisionou a trilha sonora e do editor Marcello Spoletini.

Na terça-feira, 28 de junho, o Japão será o protagonista uma noite inteiramente dedicada à região de Shikoku, a menor das quatro ilhas principais. O encontro com a Terra do Sol Nascente, agora em sua décima segunda edição na seção ILHA MUNDIAL isso foi possível graças aos muitos anos de colaboração com a Embaixada do Japão na Itália, o Instituto Cultural Japonês em Roma e a Organização Nacional de Turismo do Japão (JNTO). Ao vivo de Tokushima (Shikoku) a dança tradicional “Awa Odori” desembarcará na Ilha Tiberina com a apresentação do grupo “TAKARABUNE”, seguida da exibição do filme de animação Belle (Ryū to sobakasu no hime, 2021), o último longa-metragem do diretor Hosoda Mamoru, se passa na região, na cidade de Kōchi. E novamente, informações turísticas e workshops “awa odori” para uma verdadeira viagem ao Japão no coração de Roma. A abrir à noite, das 19h00 às 21h00, espaço com entrada gratuita no qual será possível experimentar a caligrafia, vestir o yukata, quimono tradicional de verão, estocar equipamentos turísticos em Shikoku e outros destinos fascinantes do Sol Nascente no balcão do Posto Nacional de Turismo do Japão e, sobretudo, iniciar-se na dança “Awa Odori”, com duas oficinas organizadas pelo grupo TAKARABUNE. A partir das 21h00 o evento continua na Lexus Arena (bilhete 6€) com o espectáculo de música e dança de TAKARABUNE, que desembarcou na capital de Tokushima, Shikoku, e a exibição do filme de animação “Belle”.

E novamente a Isola Mondo trará o 4 e 5 de julho nas margens do Tibre, Brasil com dois dias dedicados ao diretor da Pernambucano Camilo Cavalcante que chegará de Lisboa graças ao Festival Agenda Brasil e à Embaixada do Brasil em Roma, produzido pela Associação Vagaluna. O diretor apresentará dois longas-metragens premiados ao redor do mundo. “Estou muito feliz com essa geminação com a Isola del Cinema”, diz Regina Nades Marques, diretora do Vagaluna e do Festival Agenda Brasil. “É uma preciosa oportunidade para apresentar ao público romano um artista de grande talento visual, capaz de encontrar e recriar imagens cheias de sugestões, bem como de declinar de uma poética profundamente pessoal. Em 4 de julho, o público do festival poderá conhecer o diretor e ver a estreia italiana de ‘King Kong en Asunción’, a partir de 2020, um road movie sobre um velho assassino que atravessa as salinas e as montanhas da América do Sul para chegar ao Paraguai e conhecer sua única filha. Grande vencedor do Festival de Gramado 2020 e do Los Angeles Brazilian Film Festival 2020. No dia 5 de julho, porém, ‘História da eternidade’, de 2014, será exibida, que conta as histórias de amor e desejo de três mulheres de diferentes idades em uma aldeia de 40 habitantes na paisagem desértica do nordeste brasileiro. As exibições acontecerão às 22h00 na sala Cinelab da Isola del Cinema, com entrada gratuita mediante reserva. Antes da exibição do dia 5 de julho, a Embaixada do Brasil convida para um encontro com Camilo Cavalcante no Instituto Guimarães Rosa em Roma, Piazza Navona 18. O diretor apresentará o curta-metragem e o livro História da eternidade, que contém a versão original de o roteiro que deu início à cadeia do filme de mesmo nome, com as descrições de algumas cenas, depoimentos e fotos inéditas da realização de um dos filmes mais premiados do cinema brasileiro. O encontro será realizado em português e a entrada é gratuita.

A aventura ao redor do mundo continua com o Reino Unido trazendo uma homenagem a Clare Peploe à ilha em colaboração com a Red Shoes em 21 de julho. A noite dedicada ao roteirista e diretor inglês que morreu há um ano também Companheiro de longa data de Bernardo Bertolucciincluirá um pequeno painel comemorativo com a diretora Antonietta De Lillo e a escritora e jornalista Valentina Agostinis, seguido do documentário Explodir por explodir (Itália, 2016, 52′) da própria Agostinis que contém uma das últimas entrevistas de Peploe e O triunfo do amor (O triunfo do amor, Itália/Reino Unido, 2001,112′) ) realizado pela cineasta britânica em 2001, cuja exibição agradece para Medusa. A Red Shoes, Associação para a Difusão da Cultura e História do Cinema Britânico na Itália, será a protagonista e promotora do encontro, também para falar sobre a relação entre a cultura italiana e britânica. A noite acontecerá no Cinelab com acesso gratuito mediante reserva.

Outros países – diz a diretora artística Joana de Freitas Ginori – estão a ser definidos e durante o verão haverá outras surpresas na ilha do Tibre”.

ilha do cinema é produzido pela Associação Amici di Trastevere com o patrocínio do MIC – Ministério da Cultura, MAECI – Ministério das Relações Exteriores e Cooperação Internacional, da Região do Lácio, Roma Capitale e da Comissão Nacional Italiana para a UNESCO.
Para mais informações sobre o programa da revisão, remetemos para o site oficial: isoladelcinema.com

Cooper Averille

"Praticante de cerveja incurável. Desbravador total da web. Empreendedor geral. Ninja do álcool sutilmente encantador. Defensor dedicado do twitter."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.